Investimentos

Novo PAC do governo federal deve receber R$ 107,2 bilhões em obras

Recursos hídricos também receberão investimentos do Novo Pac no Paraná. Foto: Arquivo / Copel

O Paraná terá a sexta maior fatia do bolo do Novo PAC, segundo anúncio do governo federal desta sexta-feira (11). Apesar do anúncio, não há, até o momento, a confirmação de quando o dinheiro cairá nos cofres do estado, nem do valor anual que será depositado. Por enquanto, sobram dúvidas e faltam detalhes do planejamento.

O que se sabe é que o investimento total do programa chegará a R$ 1,7 trilhão em todo o país.

O montante de R$ 107,2 bilhões em obras para o estado do Paraná, de acordo com as primeiras informações da Secretaria de Comunicação Social (Secom), deve abarcar Educação, Ciência e Tecnologia (R$ 21,1 bi); Saúde (R$ 6,8 bi); Inclusão digital e Conectividade (R$ 2,2 bi); Infraestrutura social inclusiva, que garantirá acesso a espaços de cultura, lazer e esporte (R$ 300 mi); Transporte (R$ 47,6 bi); Segurança energética (R$ 15,2 bi); Defesa (R$ 4,5 bi) e Recursos hídricos (R$ 4,5 bilhões).

Novo PAC contempla obras em estradas no Paraná

No conjunto de obras do programa constam, por exemplo, a construção do Contorno Leste de Guaíra – BR 163 e a pavimentação completa da BR-487 (Boiadeira – Serra dos Dourados – Cruzeiro do Oeste), além de moradias do Minha Casa, Minha Vida e concessão de seis lotes de rodovias.

+ Leia mais: Região Metropolitana de Curitiba “explode” com preço dos imóveis e qualidade de vida

De acordo com o governo do Paraná, as principais obras foram definidas após um estudo técnico realizado pelo estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Logística, e que foi usado para definir as linhas de atuação prioritárias.

Aguardada há décadas pela população, a Estrada da Boiadeira é considerada uma das obras rodoviárias mais importantes para o Paraná. A etapa anunciada pelo Novo PAC contempla a ligação entre a Serra dos Dourados e Cruzeiro do Oeste. A rota faz parte do projeto do Corredor Bioceânico, que vai ligar os oceanos Atlântico e Pacífico através de um corredor rodoviário.

+ Veja mais: Quatro apostas levam os R$ 120 milhões da Mega-Sena 2620; curitibanos comemoram

Já a obra para contorno e ponte de Guaíra receberá investimento de R$ 65,8 milhões, incluindo recursos do Tesouro Estadual, para 4,6 quilômetros de extensão, ligando o acesso ao Mato Grosso do Sul pela BR-163 à BR-272, que faz ligação com Umuarama. O tráfego será canalizado numa via de pista dupla que vai da BR-163 à BR-272.

Intervenções para o projeto da Nova Ferroeste também são destaque paranaense no novo PAC. O novo corredor de exportação férreo pretende ligar o Porto de Paranaguá a Maracaju (MS), com ramais até Chapecó (SC) e Foz do Iguaçu, na fronteira com Paraguai e Argentina, com um total de 1.567 quilômetros de trilhos, passando por 66 municípios.

Em relação aos portos, o novo PAC lista uma série de arrendamentos planejados pela empresa Portos do Paraná. A iniciativa deve ser diretamente impactada pela Nova Ferroeste e pelo Moegão.

+ Viu essa? Alertas amarelo e laranja no clima colocam Curitiba em atenção

No que tange a infraestrutura aeroviária, o Aeroporto de Ponta Grossa, além de ter a pista de pouso e decolagem ampliadas, servirá de alternativa quando o Aeroporto Internacional Afonso Pena, na região metropolitana de Curitiba, estiver fechado. Na cidade de Maringá, o aeroporto receberá melhorias no terminal de passageiros e na torre de controle de tráfego aéreo.

Eixos de atuação no novo PAC no Paraná

Os recursos do novo PAC anunciados pelo governo federal seguiram premissas de áreas predeterminadas. A relação completa dos projetos contempladas está disponível no portal do novo PAC. Abaixo, as linhas de investimento com os valores destinados ao Paraná.

  • Inclusão digital e conectividade: Levar internet de alta velocidade a todas as escolas públicas e unidades de saúde. Além de expandir o 5G vai levar rede 4G a rodovias e regiões remotas. Investimento total: R$ 2,2 bilhões. 
  • Saúde: Serão construídas novas unidades básicas de saúde, policlínicas, maternidades e compra de mais ambulâncias para melhorar o acesso a tratamento especializado. Há, também, a intenção de investir no complexo industrial de saúde, fortalecendo a oferta de vacinas e hemoderivados e também em telessaúde para aumentar a eficiência em todos os níveis de atendimento à população. Investimento total: R$ 6,8 bilhões.
  • Educação, Ciência e Tecnologia: O programa vai  impulsionar a permanência dos estudantes nas escolas, a alfabetização na idade certa e a produção científica no Brasil. Investimento total: R$ 21,1 bilhões. 
  • Infraestrutura social e inclusiva: Visa garantir o acesso da população a espaços de cultura, esporte e lazer, apostando no convívio social e na redução da violência. Investimento total: R$ 300 milhões. 
  • Cidades sustentáveis e resilientes: Construção de novas moradias do Minha Casa Minha Vida e financiamento de novas aquisições de imóveis.  O Novo PAC investirá, segundo o Palácio do Planalto, na modernização da mobilidade urbana de forma sustentável, em urbanização de favelas, esgotamento sanitário, gestão de resíduos sólidos e contenção de encostas e combate a enchentes. Investimento total: R$ 5 bilhões. 
  • Água para todos: garantirá água de qualidade e em quantidade para a população, chegando até as áreas mais remotas do país. Os investimentos em recursos hídricos fortalecem as comunidades frente aos desafios hídricos e climáticos. O Novo PAC investe na revitalização das bacias hidrográficas em ações integradas de preservação, conservação e recuperação. Investimento total: R$ 4,5 bilhões. 
  • Transporte eficiente e sustentável: Reunirá os investimentos em rodovias, ferrovias, portos, aeroportos e hidrovias em todos os estados do Brasil a fim de reduzir os custos da produção nacional para o mercado interno e elevar a competitividade do Brasil no exterior. Investimento total: R$ 47,6 bilhões. 
    Defesa: Os investimentos nesse eixo, de acordo com as informações repassadas pela Secom e Casa Civil, permitirão equipar o país com tecnologias de ponta e aumento da capacidade de defesa nacional. Investimento total: R$ 4,5 bilhões. 
  • Transição e segurança energética: Garante a diversidade da matriz energética, a soberania brasileira, a segurança e eficiência energética para o país crescer de forma acelerada, gerando emprego, renda e inclusão social. O investimento no Paraná é de R$ 15,2 bilhões.
Avenida importante de Curitiba vive impasse! Qual é a melhor solução?
Vote na enquete!

Avenida importante de Curitiba vive impasse! Qual é a melhor solução?

Empresário de Curitiba conquista todos com esse veículo famoso na Índia
Amarelo simpático!

Empresário de Curitiba conquista todos com esse veículo famoso na Índia

Rapazes têm dia digno de
VÍDEO

Rapazes têm dia digno de “Superhomem” em Curitiba; O que eles fizeram foi INCRÍVEL!!!

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.