O Athletico teve que encerrar sua participação em 2020 por conta da pandemia do coronavírus. Até aqui, o Furacão entrou em campo 14 vezes e utilizado 48 jogadores, entre aspirantes e time principal.

Período que trava a preparação do Rubro-Negro pra sequência da temporada e para os técnicos Eduardo Barros e Dorival Júnior possam avaliar bem as peças que já atuaram.

No vestibular atleticano, que visa a sequência do Campeonato Paranaense, da Libertadores e futuramente do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, confira quem foi aprovado, quem ficou de recuperação e quem foi reprovado até o momento na Arena da Baixada.

+ Sessão quarentena: jogos do Furacão na íntegra!

Aprovados:

Jajá

Um dos destaques do Athletico na Copa São Paulo, Jajá conquistou também Eduardo Barros e Dorival Júnior. Já jogou nas duas equipes, inclusive pela Libertadores, marcou gols importantes e vem se tornando a grande revelação da temporada até aqui.

Pedrinho

Artilheiro do Furacão em 2020, com seis gols, Pedrinho foi o primeiro nome dos aspirantes a cair nas graças da torcida. Tanto que rapidamente foi integrado ao time de cima. Depois de começar pelos lados do campo, acabou jogando como centroavante e não decepcionou.

Bissoli

Bissoli tinha a missão de substituir Marco Ruben. Até a parada, vinha tendo destaque. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

Bissoli entrou no time do Athletico com a missão de substituir Marco Ruben. E nos primeiros jogos deu conta do recado. Já marcou três gols, sendo um deles o da vitória por 1×0 sobre o Peñarol, pela Libertadores, e vai se tornando a principal opção como camisa 9.

Christian

Revelado no CT do Caju, o volante retornou ao Rubro-Negro após ser emprestado ao Juventude no ano passado. Virou titular no Campeonato Paranaense, se destacou e logo chamou a atenção do técnico Dorival Júnior. Segundo volante, gosta de armar jogadas e também de aparecer perto da área. Tanto que já marcou dois gols.

Adriano

Após sofrer com lesões em 2019, o jogador vem atuando mais em 2020, mas de maneira improvisada na lateral-direita. Ainda assim, vem tendo boas atuações, com cruzamentos precisos, e já deu assistência para gol.

+ Coronavírus trará grande conflito econômico no futebol brasileiro

Nikão

Principal nome entre os remanescentes das últimas temporadas, o meia Nikão virou a grande estrela do Athletico em 2020. E comprovou isso na Libertadores, além de ter marcado dois gols também, ambos no Campeonato Paranaense. Vai assumindo com louvor o status de líder.

Recuperação:

Léo Gomes

Contratado ainda no ano passado junto ao vitória, o volante é titular absoluto do time de aspirantes, mas ainda não manteve uma regularidade. A melhor atuação foi na goleada por 4×1 sobre o Londrina, na Arena, mas precisa mostrar mais pra ser usado no time de cima.

Carlos Eduardo

Um dos reforços do Athletico pra 2020, o meia-atacante foi bem contra Cascavel CR, pelo Paranaense, e Peñarol, pela Libertadores, mas em outros jogos não teve o mesmo brilho. Principal candidato a substituir Rony, que foi para o Palmeiras, ainda não convenceu, mas já mostrou que tem potencial.

Jandrei

Último reforço do ano a estrear, Jandrei entrou com a missão de substituir Santos, lesionado. Embora não tenha comprometido, ainda também não fez nenhuma grande defesa. Para piorar, foi expulso infantilmente após a derrota por 1×0 para o Colo-Colo, no Chile.

Marquinhos Gabriel

Dos contratados, é quem mais jogou com Dorival Júnior, entrando em campo em seis oportunidades, só que não se firmou. Tanto que na metade das vezes foi acionado do banco de reservas. Tem o respaldo e a confiança do treinador, mas ainda não jogou bem em jogos oficiais.

Fernando Canesin

Primeiro reforço do Athletico em 2020, Fernando Canesin está na reserva. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

Primeiro nome a ser oficializado pelo Furacão para 2020, o meia, que fez praticamente toda a carreira na Bélgica, ainda tem que mostrar o que fez a diretoria contratá-lo. Reserva, pouco fez em campo, mas tem experiência e, com tempo para se adaptar ao futebol brasileiro, pode vingar.

Reprovados:

Márcio Azevedo

Apesar de ser titular do time desde o ano passado, o lateral-esquerdo vem tendo um desempenho abaixo da expectativa. Errando muito, pouco aparecendo no ataque e falhando na marcação, vem sendo o ponto fraco da equipe principal.

Jaderson

Jaderson perdeu espaço no time de aspirantes. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

Depois de surgir no Campeonato Paranaense de 2019 como uma das grandes promessas do Athletico, pouco foi utilizado e seguiu na equipe de aspirantes. Neste ano, o desempenho caiu, sendo bastante criticado em alguns jogos, e vai perdendo espaço com Eduardo Barros.

Anderson

O goleiro foi contratado após boas atuações pelo Santa Cruz na Série C do ano passado. Chegou a ser convocado para a seleção brasileira pré-olímpica, mas não vingou nos aspirantes. Falhou em alguns gols e perdeu a posição para o jovem Gabriel no time titular.

Zé Ivaldo

Após ser emprestado ao Vitória, voltou e ia treinar com os aspirantes, mas viajou com o time principal para a pré-temporada. Até agora, atuou só uma vez em 2020, sendo pouco aproveitando nos dois elencos e perdendo espaço à medida que o clube vai ao mercado contratar zagueiros.

+ Mais do Furacão:

+ Athletico busca zagueiro que atua na Universidad Católica, do Chile
+ Nada de férias! Veja o que o Athletico tem a ganhar e a perder na parada
+ Governo estuda transformar Arena em hospital de campanha
+ Clubes querem férias e redução de salários por causa do coronavírus