Seis anos depois do vice-campeonato da Copa do Brasil, o Athletico começa a decidir nesta quarta-feira, às 21h30, diante do Internacional, na Arena da Baixada, o título da competição nacional. Conquista que o clube ainda não tem na sua galeria, mas aposta na força do Caldeirão para conseguir um grande resultado e levar uma boa vantagem para a partida de volta, semana que vem, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Aliás, na história da competição nacional, na maioria das vezes (17 das 30 edições), o time que fez o primeiro jogo dentro de casa conseguiu, na partida de volta, confirmar o título do torneio.

E é justamente isso que o Athletico quer. Quer fazer do fator casa seu grande aliado para conseguir pela primeira vez o título da Copa do Brasil. O Furacão chega para encarar o Internacional em alta. Conseguiu, na semana passada, contra o Grêmio, um grande feito. Reverteu a vantagem do tricolor gaúcho e garantiu, na disputa de penalidades, a vaga para a finalíssima da competição nacional.

+ Leia mais: Dagoberto se aposenta dos gramados

A história agora é outra. O Athletico vai jogar ao lado do seu torcedor os primeiros 90 dos 180 minutos da decisão. Terá que ter uma atuação parecida com a da semana passada se quiser levar para Porto Alegre uma boa vantagem. O atacante Marcelo, presente na final da Copa do Brasil de 2013, quando o Furacão foi vice-campeão e perdeu a decisão para o Flamengo, destacou a importância de conseguir um bom resultado dentro do Caldeirão.

“A lição que eu carrego daquela final é fazer um grande jogo dentro de casa e conseguir um bom resultado. Temos que tentar fazer um placar que nos ajude para o segundo jogo. Todos sabem da nossa força jogando em casa, com a atmosfera que a Arena tem. Então, vamos concentrar e focar para fazer um grande jogo”, afirmou o camisa 10 atleticano.

+ Mais na Tribuna: Petraglia dispara contra arbitragem: “erro agora é oficializado”

Do outro lado, o Internacional chega para a decisão com uma campanha irretocável. Na semifinal, conseguiu duas grandes vitórias diante do Cruzeiro. Por isso, o Furacão sabe que terá que ter uma grande atuação para conseguir largar com vantagem na decisão da Copa do Brasil. “A equipe do Inter é ‘cascuda’, com grandes jogadores. Eles procuram os lançamentos e as finalizações. Nosso jogo tem que ser igual e contamos com o apoio do nosso torcedor. Vamos fazer o melhor dentro de campo”, acrescentou o volante Bruno Guimarães.

Para fazer o dever de casa e conseguir um bom resultado, o Athletico terá um time parecido com aquele que, na semana passada, atropelou o Grêmio, na Arena da Baixada, e conseguiu chegar à final da Copa do Brasil. O técnico Tiago Nunes deverá promover apenas uma mudança na equipe rubro-negra. O zagueiro Léo Pereira, depois de cumprir suspensão automática, deve retornar ao time na vaga de Robson Bambu. Ainda na defesa, o técnico Tiago Nunes ganhou mais uma opção. Na lateral-direita, Madson está novamente à disposição, mas a tendência é de que o jovem Khellven seja mantido entre os titulares.

+ CBF divulga datas e horários de mais rodadas do Brasileirão

O restante da equipe deve ser a mesma que encarou o Grêmio. O meia Léo Cittadini, surpresa no duelo da semana passada, foi bem e será mantido no meio de campo. Assim, Marcelo Cirino e Lucho González, que também brigam pela posição, devem ser reservas mais uma vez. O meia-atacante Nikão, então, atuará mais uma vez por um lado do campo. Do outro, Rony pode desequilibrar para que o atacante Marco Ruben, que voltou a marcar diante do Grêmio, possa ser de novo a principal esperança de gols do Furacão para abrir vantagem na decisão da Copa do Brasil.

Ficha técnica

Copa do Brasil
Final – Jogo de ida

ATHLETICO X INTERNACIONAL

Athletico
Santos; Khellven (Madson), Lucas Halter, Léo Pereira e Marcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini; Nikão, Rony e Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes

Internacional
Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel (Zeca); Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick, D’Alessandro e Nico López; Paolo Guerrero.
Técnico: Odair Hellmann

Local: Arena da Baixada
Horário: 21h30
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa-RJ) e Neuza Ines Back (Fifa-SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Tudo sobre a final da Copa do Brasil!

+ Torcedores fazem promessas malucas em caso de título do Athletico
+ ‘Cartola’, com direito a fraque, faz a alegria da galera na Arena
+ Saiba quanto o Furacão pode faturar se levar a Copa do Brasil
+ Marcelo Cirino e Santos têm segunda chance na Copa do Brasil
+ Arena da Baixada mais uma vez recebe duelo histórico e pode ser decisiva pro Furacão
+ Futebol paranaense tenta acabar com jejum na Copa do Brasil