É sempre com muita alegria e criatividade que o torcedor Flameron Soares Lopes, 55 anos, se caracteriza como um personagem especial de seu time do coração para ir aos jogos do Athletico. Com direito a fraque e acessórios, o atleticano se transforma em Cartola antes de seguir rumo à Arena da Baixada em dia de partidas. O objetivo do apaixonado pelo Furacão é que o antigo mascote, que por muitas décadas já representou clube no passado, possa levar sorrisos e a paz ao estádio.

+ Leia também: Petraglia dispara contra arbitragem: “erro agora é oficializado”

Flameron, que tem orgulho em morar perto do CT do Caju, no bairro Umbará, falou que seu amor pelo Rubro-Negro veio de herança de seu pai e que suas lembranças de infância são todas vivenciando um sentimento intenso pelo time. “Sou atleticano por amor, paixão e alegria desde que nasci”, afirmou.

Bem-humorado e com mil ideias em mente, o torcedor começou a iniciativa de homenagear o Athletico vendo, pela televisão, a galera da geral do Maracanã. Sempre que se deparava na telinha com personagens curiosos que chamavam a atenção pelas fantasias e arrancavam sorrisos, achava que esse verdadeiro espírito do futebol deveria ser propagado.

+ Viu essa? Athletico começa a semana focado na decisão da Copa do Brasil

E foi assim que ele arregaçou as mangas e colocou em prática a primeira ideia, em 2018, durante a campanha na conquista da Copa Sul-Americana. Utilizando EVA (espuma vinílica acetinada), cola, bambolê e muita criatividade, ele confeccionou uma cartola gigante. O resultado foi digno de uma alegoria profissional. Flameron se transformou num ‘cartolão’ para fazer muita festa com a galera nos arredores da Baixada antes dos jogos da competição internacional.

O adereço fez sucesso, mas como o torcedor não conseguia entrar aos jogos com a fantasia, e não tinha onde deixar o material, acabou desistindo do chapéu gigante e partiu para outro plano. Comprou os materiais e com a ajuda de um costureiro confeccionou um fraque para se transformar no mascote do passado do Furacão.

A aceitação do público foi ótima e Flameron, que atualmente usa a roupa para ir às partidas, chama a atenção por onde passa. Foi dessa forma, inclusive, que a Tribuna do Paraná o flagrou algumas vezes nas ruas que cercam o Joaquim Américo. Sempre rodeado de atleticanos, que o param para tirar foto e interagir com o ilustre personagem, o torcedor tem, por trás da brincadeira, uma importante mensagem a ser transmitida.

+ Mais na Tribuna: Santos x Athletico é marcado por ‘bate-boca’ entre técnicos

“Espero que o futebol seja visto muito além dos episódios de violência. Gostaria que meu personagem demonstrasse que ainda existe o futebol alegria. No estádio, tanto as crianças quanto os adultos adoram me ver porque transmito felicidade”, explicou ele.

Flameron se caracteriza como o antigo mascote do Athletico, o Cartola. Foto: Hamilton Bruschz
Flameron se caracteriza como o antigo mascote do Athletico, o Cartola. Foto: Hamilton Bruschz

Flameron não vai parar neste segundo traje e já prometeu fazer uma homenagem ao novo escudo do Rubro-Negro, que vem sendo utilizado desde dezembro do ano passado. “Em breve vou fazer algo relacionado ao novo símbolo. Vou bolar alguma coisa diferente”, garantiu.

Muito animado e ansioso para o compromisso diante do Internacional, na final da Copa do Brasil, ele se mostrou muito confiante de que o título inédito virá. Mesmo sendo um grande desafio o fato de o Athletico jogar a última partida em Porto Alegre, o Cartola aposta que no primeiro jogo, que acontecerá nesta quarta-feira (11), na Arena da Baixada, o time vai fazer valer o fator casa.

+ Avaliação: Jogadores do Furacão reclamam da arbitragem, mas valorizam ponto conquistado

“Teremos outro time gaúcho difícil pela frente, mas eu acredito que vamos fazer no mínimo 2×0 aqui para levar a vantagem lá para Porto Alegre e lá jogaremos para ganhar o título”, apostou o ilustre torcedor.

Flameron não conseguiu, até o momento, ingressos para o confronto da grande final. Ele ainda tentará a entrada, mas mesmo que não tenha êxito em sua busca, garante que vai estar lá no estádio atleticano, do lado de fora, para transmitir boas energias ao time e muita animação para os torcedores. “Quero sempre levar muita alegria para a Arena da Baixada. O estádio merece”, arrematou.