Um carro Renault Sandero vermelho se tornou uma peça chave para os investigadores da Polícia Civil a identificarem o suspeito de matar a terapeuta ocupacional Aline Nadolny, 27 anos, encontrada nos arredores da Colônia Penal Agrícola, na semana passada. O pai da jovem teria confessado o crime na manhã desta quinta-feira (13), durante depoimento na Delegacia de Piraquara, na Grande Curitiba. A Polícia vai esclarecer o crime em uma coletiva nesta sexta.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Segundo as investigações, o veículo teria sido flagrado por câmeras de segurança no local onde o corpo foi achado por algumas crianças que voltavam da escola. A identidade do homem ainda não foi divulgada, mas já se sabe que não é o pai da vítima. Também há a informação de que o homicídio teria ocorrido dentro do carro, com o uso das mãos para esganar a vítima.

+ Leia mais: Bancários aderem à greve geral e bancos podem fechar nesta sexta-feira (14)

Uma entrevista coletiva é aguardada para a manhã desta sexta-feira (14), em Piraquara, onde o responsável pelo caso, o superintendente Job de Freitas, deve apresentar o suspeito.

Acidente envolvendo biarticulado e bicicleta termina com morte de ciclista