Jogo duro

UFPR expulsa futuro advogado após ataques racistas e apologia ao nazismo

UFPR expulsou estudante de direito. Foto: André Rodrigues

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) expulsou nesta sexta-feira (29),o estudante do curso de Direito que enviou áudios de cunho racista, homofóbico e de apologia ao nazismo a um grupo de estudos da instituição. Em março deste ano, o aluno foi afastado do curso para que o caso fosse analisado pela Comissão Disciplinar da UFPR.

A Federal considerou que o estudante foi contra a conduta prevista no Regimento Geral da universidade. “Descumprimento dos deveres de manter conduta compatível com a moralidade, de observar as normas legais e regulamentares e de tratar com civilidade as pessoas, bem como ter cometido as infrações de importunar alguém, em lugar público ou acessível ao público, de modo ofensivo ao pudor; ofender a integridade física, moral ou a saúde de outrem; de molestar alguém ou perturbar-lhe a tranquilidade, por acinte ou motivo reprovável; e de praticar outras condutas reputadas como incompatíveis com a moral e os bons costumes”, comunicou a UFPR.

+ Leia mais: Eleição para conselheiros tutelares de Curitiba: veja onde votar!

Ainda no documento que oficializou a expulsão do aluno, a universidade reforçou que o estudante é reincidente em relação aos descumprimentos.

Foto: Pixabay

Os áudios

O caso foi exposto pela deputada estadual Ana Júlia Ribeiro (PT), em duas postagens em uma rede social. A deputada apresentou áudios enviados pelo estudante a outro aluno, em que o agressor fala sobre ser “branco de verdade, com gene alemão” e chama a vítima de “pardinho, misturadinho”, além de uma série de comentários homofóbicos. “Eu fico olhando vocês aí pardinho, misturadinho… Eu sou branco, branco legítimo, ariano. Você não é. E nenhum de vocês são, vocês são tudo miscigenados, querendo ser brancos. Sabe por que? Porque vocês queriam ser brancos e esse é um privilégio que eu tenho e vocês nunca vão ter”, afirmou no áudio.

+ Rango Barateza: Sob nova direção? Cartaz em bar premiado de Curitiba chama atenção

Após receber a resposta de um colega relatando que a declaração seria crime, o aluno emendou mais ataques. “Homofobia é crime só se você for viado. Você é viadão? Se você não for viado, não é crime. Tá ligado? E depende muito de quem direcionou o xingamento. Cínico, lixoso. Eu tenho dó de vocês, sabia? Vocês ficam querendo bancar monarquista. Olhe na internet ‘família Beckhäuser no Brasil’. Tem lá a genealogia, o nome do meu pai e da minha mãe. A gente é branco. Branco verdadeiro. Gene alemão. Aí fico olhando vocês aí… Pardinho, misturadinho”, em áudio.

Avenida importante de Curitiba vive impasse! Qual é a melhor solução?
Vote na enquete!

Avenida importante de Curitiba vive impasse! Qual é a melhor solução?

Empresário de Curitiba conquista todos com esse veículo famoso na Índia
Amarelo simpático!

Empresário de Curitiba conquista todos com esse veículo famoso na Índia

Rapazes têm dia digno de
VÍDEO

Rapazes têm dia digno de “Superhomem” em Curitiba; O que eles fizeram foi INCRÍVEL!!!

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.