enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Caso Brittes

Edison Brittes proibiu testemunha de chamar ambulância que poderia salvar jogador Daniel

  • Por Eduardo Luiz Klisiewicz
Evellyn, que teve um envolvimento com o jogador Daniel na noite de sua morte, prestou depoimento à polícia nesta segunda-feira. Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná
Evellyn, que teve um envolvimento com o jogador Daniel na noite de sua morte, prestou depoimento à polícia nesta segunda-feira. Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná

Alguns dias depois de se apresentar para prestar depoimento na delegacia de São José dos Pinhais, a jovem Evelin, de 19 anos, que ficou com o jogador Daniel na noite em que ele foi brutalmente assassinado no último dia 27 de outubro, vive à base de remédios. Em seu depoimento, ela ajudou a polícia a identificar o 7º preso suspeito de participação no crime. Eduardo Purkote, detido ontem, tem um irmão gêmeo idêntico e Evelin o identificou pela roupa que ele usava naquela noite.

+ FIM DO INQUÉRITO: Delegado indicia família Brittes mais cinco por morte de jogador Daniel

“O próprio Juninho (Edison Brittes Júnior, assassino confesso) falava da participação de um dos gêmeos, assim como outra testemunha. Evelin ratificou que era Eduardo quando foi perguntada e lhe mostraram uma foto”, contou o advogado Luis Roberto Zagonel, que representa Evelin. “Ela está extremamente abalada, tá assustada e com medo da própria sombra”, complementou. No entanto, diferente do divulgados em alguns veículos de comunicação, a jovem não foi ameaçada por ninguém após as prisões.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Antes, porém, sim. Quando foi acordada por Alana e outras pessoas que estavam na casa para ajudar a evitar o espancamento de Daniel, Evelin ficou horrorizada com a cena que encontrou. Com o rapaz desmaiado, ela foi a primeira, segundo seu advogado, a pedir para que chamassem uma ambulância. Neste momento, Edison Brittes agiu com truculência.

“Ela falou para chamarem o Siate, mas foi abruptamente repelida por Edison. Ele não deixou ninguém chamar a ambulância e ordenou que todos ficassem na casa. Quando saiu com Daniel dentro do porta-malas, ordenou que limpassem o sangue que havia ficado na residência”, contou Zagonel. Assustadas, as testemunhas obedeceram e foram obrigadas a ficar dentro da casa até o retorno de Edison. “Ela ficou e obedeceu, por medo do que poderia acontecer”, acrescentou.

+ Leia também: Jovem com nome e características iguais a preso por participação sofre com acusações

Evelin procurou saber como estava Allana após a prisão, mas foi desaconselhada pelo advogado. “Elas saiam de vez em quando, mas a Evelin não sabia de nenhum comportamento estranho da família. Só ia lá de vez em quando. Ela tentou saber da Allana, mas aconselhamos ela a se preocupar com sua própria segurança e com suas coisas, pois tem uma filha pequena e vai ter que conviver com as cenas que viu naquele dia”.

O advogado afirma que Evelin foi ofendida em diversas redes sociais. “Ela tá pagando por um crime que não cometeu. Estava na hora errada, no lugar errado. Mesmo assim, está à disposição da justiça e sempre que chamada atendeu de pronto. O seu testemunho, inclusive, converge com outros que já foram dados”, disse Zagonel.

Evelin chegou a receber um telefonema de Edison Brittes para que fosse até o shopping combinar a história que seria contada para a polícia, mas ela se recusou a participar da farsa que já foi descoberta durante a investigação.

O delegado Amadeu Trevisan vai conceder uma entrevista nesta segunda-feira para falar sobre a conclusão do inquérito. Até o momento, sete pessoas estão presas acusadas de participação no crime.

+ Confira o desenrolar dos acontecimentos:

Sábado (27): Ex-jogador do Coritiba é encontrado morto em São José dos Pinhais

Quarta (31): Corpo de Daniel é velado em Minas Gerais

Quarta (31): Daniel foi espancado antes de ser morto, diz testemunha

Quinta (1): Suspeito de matar ex-jogador é preso, junto com esposa e filha

Sexta (2):  Perícia na casa onde ex-jogador foi agredido antes de ser morto pode revelar detalhes do crime

Sexta (2): Conversas de Whatsapp apontam que filha de suspeito fez contato com família de jogador

Sábado (3): Saiba em que condições está presa a família Brittes, acusada da morte do jogador Daniel

Segunda-feira (5): Rapazes que testemunharam morte do ex-jogador Daniel devem depor nesta semana

Segunda-feira (5): Cris e Allana Brittes prestam depoimento sobre morte de Daniel. Caso tem novidades!

Terça-feira (6): “A família está mentindo”, diz delegado após depoimento de mãe e filha

Terça-feira (6): Mãe e filha contam detalhes sobre a morte de Daniel em depoimentos; leia na íntegra!

Terça-feira (6): Novos depoimentos desmentem estupro do jogador Daniel

Quarta-feira (7): ‘Daniel foi assassinado com requintes de crueldade’, diz promotor

Quarta-feira (7): Celular de Cris Brittes é entregue à polícia

Quarta-feira (7): Veja o que Edison Brittes disse à polícia em depoimento nesta quarta

Quinta-feira (8): Dois suspeitos de ajudarem Edison Brittes nas agressões contra jogador se apresentam

Quinta-feira (8): Cris e Allana Brittes são transferidas para presídio feminino em Piraquara

Sexta-feira (09): Moto ostentada por Brittes era de traficante, diz delegado

Sábado (10): Família Riqueza: festa de aniversário de Allana Brittes custou R$ 30 mil

Domingo (11): Celular usado por Edison Brittes para dar pêsames é de um homem morto

Domingo (11): Imagens mostram Edison Brittes combinando mentira sobre morte de jogador Daniel

Segunda-feira (12): O que ainda não foi respondido sobre a morte do jogador Daniel

Terça-feira (13): Mãe do jogador Daniel registrou mentiras contadas por Allana em cartório

Quarta-feira (14): Envolvido na morte do ex-jogador Daniel tem contrato rescindido com o Paraná Clube

Quinta-feira (15): Legítima defesa? Entenda os detalhes jurídicos envolvendo o ‘Caso Brittes’

Quinta-feira (15): preso 7º envolvido na morte do jogador Daniel

 

 

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

17 Comentários em "Edison Brittes proibiu testemunha de chamar ambulância que poderia salvar jogador Daniel"


Jonas Furlan
Jonas Furlan
24 dias 2 horas atrás

Se não viesse à tona o crime, ficaria bem quietinha. Em menor grau, mas tb deve responder por ter se omitido de relatar imediatamente às autoridades o bárbaro assassinato que teve conhecimento. O único decente dos que lá estavam foi o Lucas Mineiro, que denunciou o bandido.

Jonas Furlan
Jonas Furlan
24 dias 2 horas atrás

E o strogonoff que ela preparou para os bandidos no almoço de sábado, após o bárbaro crime, esta bem temperado?

Jonas Furlan
Jonas Furlan
24 dias 2 horas atrás

*estava

Julio Cesar dos Santos
Julio Cesar dos Santos
24 dias 22 horas atrás

Não tem um que preste nessa história.

Evaldo Leal de Jesus
Evaldo Leal de Jesus
25 dias 3 horas atrás

*** Em tempo. Ainda em relação ao comentário anterior, coloco tb a tribuna e seus editores. Ficante, é no mínimo uma falta de respeito com uma pessoa que vcs não conhecem.

Flavio Steiner
Flavio Steiner
24 dias 6 horas atrás

Também acho. Ela é só uma menina de “vida fácil”…

Evaldo Leal de Jesus
Evaldo Leal de Jesus
25 dias 3 horas atrás

*** Em tempo. Ainda em relação ao comentário anterior, coloco tb a tribuna e seus editores. Tocante é no mínimo uma falta de respeito com uma pessoa que vcs não conhecem.

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas