enkontra.com
Fechar busca

Segurança

Bastidores

Saiba em que condições está presa a família Brittes, acusada da morte do jogador Daniel

Presos na delegacia de São José dos Pinhais, família Brittes aguarda para prestar depoimento na segunda-feira (05). Saiba como é a detenção

  • Por Maria Luiza Piccoli
Preso suspeito de matar ex-jogador Daniel.
Além de Edison, também foram presas a esposa dela, Cris (na foto, com ele), e uma das filhas do casal, Allana, de 18 anos. Foto: Reprodução/Whatsapp

Presos desde a última quarta-feira (31) na delegacia de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, Edison, Cristiane e Allana Brittes – acusados de envolvimento na morte do jogador Daniel Corrêa de Freitas, 24 – aguardam para prestar depoimento que, confirmado pela defesa da família, acontece na segunda-feira (05).

Esperado com expectativa, o testemunho deverá ajudar a elucidar mais alguns detalhes da história que, até agora, suscitou diversas dúvidas sobre o que realmente aconteceu na residência dos Brittes na madrugada de 27 de outubro.

Delegacia de São José dos Pinhais, onde a família Brittes está presa aguardando prestar depoimento. Foto: Átila Alberti/Arquivo/Tribuna do Paraná

Delegacia de São José dos Pinhais, onde a família Brittes presta depoimento. Foto: Átila Alberti/Arquivo/Tribuna do Paraná

Até a manhã desta segunda-feira, a família seguia separada na carceragem de São José dos Pinhais. Conforme explicou a assessoria de comunicação do advogado responsável pela defesa, Claudio Dalledone Junior, desde a prisão, os três tiveram de ser alocados em diferentes cômodos da delegacia. Enquanto Allana e Cristiane estão presas numa cela improvisada, Edison segue detido na carceragem, junto com os demais presos.

Bastante “abatidas”, segundo a assessoria, mãe e filha estão presas numa das salas da unidade, que costuma ser utilizada para a realização de audiências. Para “recebê-las”, o local foi equipado com dois colchões, cobertores, itens de uso pessoal e algumas peças de roupa. O local conta com uma mesa (de uso do escrivão), cadeiras e banheiro reservado.

+ Confira o desenrolar dos acontecimentos:

Sábado (27): Ex-jogador do Coritiba é encontrado morto em São José dos Pinhais

Quarta (31): Corpo de Daniel é velado em Minas Gerais

Quarta (31): Daniel foi espancado antes de ser morto, diz testemunha

Sexta (2):  Perícia na casa onde ex-jogador foi agredido antes de ser morto pode revelar detalhes do crime

Sexta (2): Conversas de Whatsapp apontam que filha de suspeito fez contato com família de jogador

Sem contato desde que foram presos, os Brittes se falaram pela última vez no Fórum de São José dos Pinhais, antes da audiência de custódia, na tarde da última quinta-feira (1º). Enquanto Edison Brittes confessou o crime, Allana e Cristiane foram detidas por suposto envolvimento na situação. Sobre as últimas divergências do caso, que vieram à tona depois da divulgação de uma conversa de Whatsapp entre Allana e a mãe de Daniel, na noite do crime, a assessoria de Dalledone reforçou que as afirmações de Allana – dando conta de que Daniel teria saído sozinho da residência – foram uma “tentativa de proteção pessoal e da própria família”.

Presos em caráter temporário, Edison, Cristiane e Allana seguem sob custódia válida por 30 dias, que podem ser prorrogados caso as autoridades policias e jurisdicionais entendam necessário. Enquanto isso, o caso segue sob investigação da Polícia Civil de São José dos Pinhais.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Perícia na casa onde ex-jogador foi agredido antes de ser morto pode revelar detalhes do crime

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

37 Comentários em "Saiba em que condições está presa a família Brittes, acusada da morte do jogador Daniel"


PEDRO PRIMITIVO GIRARDI GIRARDI
PEDRO PRIMITIVO GIRARDI GIRARDI
9 dias 21 horas atrás

Não vou Julgar Ninguem….mas quando voçe consegue..Ficar Melhor de Vida..não Ostente..

Tiago Ribas
Tiago Ribas
15 dias 20 horas atrás

O encontro das pessoas da pior espécie, o jogador cachaceiro e mal caráter e a família de alta periculosidade. É famosa socialite emergente de origem pobre que não sabem lidar com a vantagem de ter dinheiro..

Mário
Mário
15 dias 19 horas atrás

Tirando o jogador , tudo gato pingado que se acham emergentes ostentando o que não tem .

lauro gomes da silva
lauro gomes da silva
15 dias 23 horas atrás

A testemunha disse que ouviu gritos da mulher, mas não ficou claro se foi antes do marido entrar no quarto ou foi depois… me parece que ela gritou quando o jogador estava sendo agredido e, se foi assim, a tese de estupro vai pro brejo!

wyldner Junior
wyldner Junior
15 dias 23 horas atrás

Põe estes criminosos na cadeia logo; porque as mulheres não estão detidas em cela comum.que absurdo….espero que o Bolsonaro mude algumas regras de regalia de assassinos e bandidos

Claudia Mara Selinga
Claudia Mara Selinga
15 dias 23 horas atrás

E mais uma coisa, as mulheres estão impecáveis. Não estão com cara de detentas! Só acho. Tampouco ele. Não vejo arrependimento.

1 2 3 6
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas