Enquanto a Polícia Civil de São José dos Pinhais investiga o assassinato do ex-jogador do Coritiba, Daniel, familiares e amigos estão reunidos em Conselheiro Lafaiete, interior de Minas Gerais, para o velório. O corpo do ex-meia deixou Curitiba na tarde de terça-feira (30) e a despedida do atleta, que já atuou também por São Paulo, Botafogo, Cruzeiro, Ponte Preta e São Bento, acontece no Ginásio Poliesportivo do Clube Carijós, na cidade mineira, onde mora a família dele.

+ Mais na Tribuna: Saiba tudo sobre o assassinato de Daniel

Familiares e amigos lotaram as dependências do ginásio desde as primeiras horas da manhã. Depois de 15 horas de viagem, o corpo de Daniel chegou ao local do velório por volta das 6h e o enterro acontece no final da tarde desta quarta-feira (31). A cidade, com pouco mais de 100 mil habitantes, está comovida e chocada com o caso.

Daniel foi assassinado na manhã do último sábado (27), em São José dos Pinhais, depois que saiu de uma festa e o corpo foi encontrado horas depois com sinais de tortura. Segundo a Polícia Civil do município, as investigações estão avançadas e a expectativa é de que os responsáveis pelo crime sejam presos nas próximas horas.

+ Relembre: Daniel teve passagem pelo Coxa marcada por lesões

A linha de investigação é de que se trata de um crime passional. Testemunhas e amigos que estiveram com o ex-jogador no dia do crime foram ouvidos e o autor do crime, inclusive, já teria sido identificado.

Daniel era natural de Juiz de Fora, Minas Gerais, e foi revelado nas categorias de base do Cruzeiro. Passou por Botafogo e São Paulo antes de chegar ao Coritiba no ano passado. Neste ano, defendeu a Ponte Preta e o São Bento, seu último clube.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!