Gigantesco!!

Arranha céu! Fundação de mega obra em bairro de Curitiba tem números impressionantes!

Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná.

O futuro maior prédio de Curitiba começou a mostrar sua grandiosidade. Com 50 andares, e 179 metros de altura, o OÁS, da incorporadora GT Building, em construção pela Thá Engenharia – na Rua Padre Anchieta, esquina com a Jerônimo Durski, no bairro Bigorrilho -, teve sua fundação concluída. Essa parte da obra tem 21 metros de profundidade, o equivalente a um edifício de seis andares para baixo do nível da rua. Para ser considerado um arranha céu a obra precisa passar dos 170 metros de altura.

Essa etapa é considerada a mais importante do arranha céu, pois é a base que irá sustentar todo o empreendimento, que até o quarto andar será comercial e o restante residencial. Toda a construção pesará aproximadamente 70 mil toneladas. A fundação é composta por elementos principais – primeiro é cortina de contenção em parede de diafragma, com mais de 200 tirantes estrategicamente posicionados para garantir eficiência na contenção do solo.

+Veja mais! Conheça como será por dentro o prédio mais alto de Curitiba!

Em composição, vem as estacas com 35 pés de profundidade, ancorando o edifício com segurança nas características geológicas específicas da região. Por fim, estão os blocos estruturais, que atingiram o total de 23.300 metros cúbicos ( m³) de concreto de alto desempenho e resistência e aproximadamente duas toneladas de aço. Para tanto, foi preciso deslocar 150 caminhões de concreto no fim do ano passado para o local da obra gigantesca.

William dos Santos Canfield, engenheiro civil na THÁ Engenharia, informou que vários desafios são enfrentados pela equipe diariamente, entre eles a retirada do material na escavação que avançou por mais de 20 metros.

“A obra é um desafio constante. Primeiramente é o terreno, não se pode perder muito material como a própria lama. O entorno é movimentado, temos um vizinho muito próximo e todo cuidado é necessário. Na fundação temos o que chamamos de bloco principal, algo que assegura grande parte do prédio, inclusive os elevadores. Foram utilizados 1144 m³ de concretagem, um volume bem alto. A execução está conforme nosso planejado”, disse William. A previsão de entrega segue sendo 2027.

Uma das curiosidades da mega obra em Curitiba foi o uso de gelo no concreto. Caminhões vieram de Santa Catarina com o produto no fim de dezembro com o objetivo de reduzir a temperatura no bloco principal na hora da concretagem.

“Foram 100 toneladas. O gelo reduz a temperatura do lançamento e assegura a qualidade e segurança pós concretagem. É uma ação muito manual, feito barra a barra, além de muito aço na armadura”, comentou o engenheiro civil.

Outros números expressivos do OÁS: são 1850 toneladas em peso de aço e 4.800,00 m² de área de vidro.

Próximas etapas da obra gigante em Curitiba

As fases da mega obra estão no cronograma. Depois da fundação e contenção que estão concluídas, a parte da escavação já ultrapassou a metade do trabalho dos operários. A partir disso, iniciará a chamada etapa da infraestrutura, parte de blocos de coroamento e vigas baldrame que são os arranques dos principais pilares do prédio.

A perspectiva que esse ano sejam construídos 12 andares do OAS Barigui. Guilherme Fujita, gerente de Operações da GT Building, valoriza o trabalho da equipe que precisa ser eficiente em muitos aspectos relacionados à construção civil.

“Todo prédio tem seus desafios, mas com essa imponência tem mais esforços. Não é comum encontrar terrenos na cidade que comportem um empreendimento como esse e a equipe precisa ser muito capacitada. Temos ao redor um terminal de ônibus (Campina do Siqueira), vizinhos e mesmo um rio na região (Barigui).  É uma obra que a gente não vê todo dia, é algo que vai se levar para a vida. Um orgulho e um compromisso”, reforçou Guilherme.

Na imagem Guilherme Fujita, Gerente de Operações da GT Building e William dos Santos Canfield, Engenheiro Civil na THÁ Engenharia. Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná.

Piscina gigante, medição de vento e liberação de voo

Com 59 unidades, apartamentos entre 160 a 280m² e opções de planta com 3 ou 4 suítes, a oportunidade de morar no prédio mais alto de Curitiba atraiu compradores que irão pagar entre R$2,5 milhões a R$ 8 milhões pela cobertura, que por sinal já já foi vendida. Quarenta por cento das unidades do OAS Barigui já foram comercializadas.

Os últimos três andares do prédio contam com toda a área de lazer aos moradores. O 48º pavimento vai ter uma piscina gigante que irá percorrer todo o andar, além de sauna e espelho d’água. O 49º e 50º com a área gourmet, champagne bar e luneta disponível para observar as estrelas.

“Esse empreendimento é como se fosse um oásis em meio a cidade grande. Um refúgio particular para quem busca um lugar de bem-estar e paz de espírito. Em uma localização privilegiada e por ser um projeto emblemático e moderno, o OÁS Barigui ajudará na formação da atmosfera da região”, afirmou João Alfredo Thomé, Diretor da GT Building, Sustentabilidade, Tecnologia e bem-estar.

>> Leia mais! Apartamento mais caro de Curitiba tem cifras milionárias! Conheça!

Para quem tem receio da força do vento batendo forte lá no alto, uma série de estudos foram realizados para projetar as possibilidades de construção. Um deles é relacionado ao túnel de vento, feito por uma empresa britânica que, por meio de dados coletados por institutos de meteorologia e da posição dos edifícios vizinhos à obra, simulou um ensaio climático para deduzir o vento que atingirá o edifício e seu entorno.

O resultado apontou a velocidade média dos ventos de 25,5 m/s (35 km/h), sendo que no último pavimento deu 35m/s (65 km/h), indicando que a estrutura que será utilizada é para segurar um possível vendaval. Outros exemplos de estudos relacionados à altura do OÁS são o de verificação do terreno e estado do solo vinculado às normas do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA). 

Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná.

“Para construir um edifício dessa magnitude é essencial ter uma base bem estruturada, pois a fundação oferecerá o suporte necessário para erguer o prédio. Foram realizados todos os testes e avaliações para garantir a máxima segurança da edificação, afinal, estamos falando de uma obra que terá mais de 30 mil m² construídos. O OÁS não é apenas um marco em termos de altura, mas também destaca-se pela combinação única de arquitetura arrojada e eficiência estrutural”, explica Lineu Mário Demeterco, gestor de obras da Thá Engenharia.

Quase cinco vezes maior que o Cristo Redentor

Com a conclusão prevista para 2027, o OÁS Barigui alcançará 179 metros de altura, entrando assim para o seleto clube dos gigantes do Brasil. Comparado ao Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, talvez o ponto mais exibido do país, o prédio curitibano é quase cinco vezes maior. A estátua tem 38 metros.

Prédios mais altos de Curitiba

Atualmente em Curitiba, o maior prédio é o Universe Life Square, localizado na Rua Comendador Araújo, no Centro. Com 43 andares e 152,58 metros, o edifício tem uso misto ( escritórios e apartamentos residenciais). Na sequência, o AGE 360 com 132,72 metros e 35 andares no bairro Mossunguê, e na terceira posição o Evolution Corpore com 129,65 metros que tem escritórios, apartamentos e hotelaria ( Hotel Pestana), na Brigadeiro Franco, no Centro.

Manda pra Tribuna!

Você conhece pessoas que fazem coisas incríveis, viu alguma irregularidade na sua região? Quer mandar uma foto, vídeo ou fazer uma denúncia? Entre em contato com a gente pelo WhatsApp dos Caçadores de Notícias, pelo número (41) 9 9683-9504. Ah, quando falar com a gente, conte sobre essa matéria aqui! 😉

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por GT Building (@gtbuildingoficial)

Bruno Mars em Curitiba! E não será apenas um show! Preços e ingressos!
Ô Yeah yeahhhh!

Bruno Mars em Curitiba! E não será apenas um show! Preços e ingressos!

Por que a gasolina em Curitiba é mais cara que o resto do Paraná??
Respondido!

Por que a gasolina em Curitiba é mais cara que o resto do Paraná??

Curitibano foi longe demais?? Você provaria esse crepes de pinhão?
Inusitado!

Curitibano foi longe demais?? Você provaria esse crepes de pinhão?

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.