As seguidas altas nos casos ativos de coronavírus em Curitiba nas últimas semanas podem gerar uma mudança na cor da bandeira em que a capital está atualmente. Na sexta-feira (20), após uma live com o prefeito Rafael Greca, a administração manteve por mais sete dias a bandeira amarela, ou seja, nesta sexta-feira (27) a administração deve indicar ou não mudança da cor.

Alcides Oliveira, diretor do Centro de Epidemiologia da prefeitura de Curitiba, explica que o órgão monitora os números e que sabe do avanço da doença na cidade. “Ao longo de toda esta semana nós estamos monitorando diariamente a entrada de casos, os óbitos, ampliação dos leitos. Todos os nossos indicadores já estão percebendo, aumentou e aumentou muito. Tudo é possível para que a partir de amanhã [sexta-feira (27)] haja uma mudança de bandeira”, afirmou o diretor em entrevista ao Meio Dia Paraná, da RPC.

ATUALIZAÇÃO: Prefeitura decreta bandeira laranja em Curitiba. Veja o que muda

A situação é preocupante. Desde o dia 5 de novembro os números dos casos ativos começaram a subir e não pararam mais, o que representa mais casos e mais internações. Curitiba está com 94% das UTIs disponíveis lotadas. Nesta quarta-feira, por exemplo, a cidade contabilizou 12.139 casos ativos, o maior já registrado desde o começo da pandemia de covid-19, o que aponta uma escalada assustadora do vírus.

+Leia mais! Comércio de Curitiba teme “quebradeira geral” caso bandeira mude após alta da covid-19

O ministério Público do Paraná questionou recentemente os critérios para a definição das bandeiras em Curitiba. Segundo a prefeitura, os parâmetros são matemáticos. “Entendemos o questionamento do MP e da sociedade. A manifestação é legítima, mas temos q tranquilidade de entender que nosso mecanismo de cálculo são transparentes, matemáticas, precisas e exatas. não temos receio nenhum em transmitir a cor da bandeira”, ressaltou o diretor.