Reeleito neste domingo (15) prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM) fez um apelo para que os curitibanos não “enfiem o pé na jaca e não chutem o balde”, com relação aos cuidados com a pandemia de coronavírus. Segundo boletim mais recente, os casos da doença na cidade estão em alta. Desde o começo da pandemia Curitiba tem 58.633 habitantes infectados e 1.553 mortos pela covid-19. Greca avisou, em entrevista ao Meio Dia Paraná, da RPC, que mesmo com o aumento a cidade segue em bandeira amarela.

+Leia mais! Relembre as promessas de Rafael Greca para os próximos anos em Curitiba

“Eu peço que todos usem máscara, lavem as mãos, usem álcool em gel, mantenham o distanciamento social e arejem os ambientes. Peço também para que se forem à praia, parques, bares, baladas, não enfiem o pé na jaca, não chutem o balde. Se todo mundo for inteligente não vai precisar fechar nada. O que não dar para fazer é, como fizeram os alemães em férias da Itália e da Espanha, que chutaram o balde e agora estão trancados de novo”, alertou o prefeito, que antes mesmo da reeleição afirmou que não faria um lockdown na cidade após o pleito municipal.

+Alerta! Festas de fim de ano podem levar Curitiba à segunda onda de covid-19, avalia prefeitura

A situação da pandemia em Curitiba preocupa pais de crianças que estudam na rede municipal. Segundo Greca, escolas não serão abertas sem uma vacina. “Estamos torcendo que a vacina chegue logo, independente da nacionalidade. Nós vamos nos empenhar para imunizar a o população o quanto antes, mas precisamos da autorização federal. Pedi, inclusive, a vacina do Butantan ao prefeito João Dória, de São Paulo”, disse Rafael Greca.

Uma das grande preocupações dos curitibanos no combate ao coronavírus é a lotação dos ônibus na cidade. Segundo Greca, uma pesquisa apontou que isso não é necessariamente um problema. “Os ônibus é uma lenda urbana, eles têm circulação de ar. Uma pesquisa da Urbs que confrontou o número de pessoas que andavam de ônibus com o número de infectados e isso foi irrisório. Em Curitiba estamos praticando 50% de ocupação”, explicou.