O calendário dos estaduais para os próximos anos promete ser complicado. A pandemia do coronavírus e a Copa do Mundo do Catar, em 2022, vão encolher as datas do futebol brasileiro, pelo menos, pela duas temporadas seguintes.

Em 2020, muitas federações ainda não conseguiram finalizar os torneios antes do início das Série A e B, que começam neste final de semana. O Gauchão e o Catarinense ainda terão que arranjar datas para as finais. Já o Paulistão e o Baiano decidem a taça no sábado (8), mas tiveram que ter a estreia no Brasileirão adiada.

Presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Hélio Cury disse que a CBF ainda não enviou nenhuma sinalização e que ainda não há previsão de datas para o Estadual 2021.

“Acabamos de terminar um torneio que ficou parado quatro meses. Agora a Federação vai focar em como irá fazer com a divisão de acesso”, explicou o dirigente.

O problema é que em 2021 e 2022 o calendário vai seguir encaixotado. O Brasileirão termina apenas em 24 de fevereiro do ano que vem e a CBF já sinalizou que vai manter os estaduais no cronograma. A questão é como inserir os torneios regionais, que definem vagas para Série D e Copa do Brasil.

O Paranaense 2020 terminou antes do início do Brasileirão, sem a mudança de regulamento. O Athletico conquistou o tricampeonato em cima do rival do Coritiba.

Uma das opções é iniciar os estaduais em março, com um número menor de datas, e o término no início de maio. Outra alternativa é abrir os campeonatos em janeiro, junto com o Brasileirão, mas com os clubes utilizando equipes alternativas.

Em 2019, antes da pandemia, a CBF já havia diminuído de 18 para 16 a quantidade de datas para as federações. A ideia era que um novo corte fosse acontecer em 2022, porque a Copa do Mundo será de novembro a dezembro e a CBF precisa terminar o calendário antes da disputa. Por isso que a redução de datas pode ser antecipada para 2021, para que o Nacional não seja afetado.

+ Mais do futebol paranaense:

+ Nikão mais uma vez é vítima de racismo e desabafa: “julgados pela cor”
+ Novo acordo entre Turner e clubes alivia situação financeira de Athletico e Coritiba
+ Apesar da derrota, Barroca valoriza Coritiba: “Fortes pra enfrentar grandes adversários”
+ Paraná: Conquista do acesso é o primeiro grande desafio de Allan Aal


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?