Após a primeira edição terça-feira (20), na Praça da Espanha, no Centro, os candidatos à prefeitura de Curitiba prometem mais quatro debates informais até a eleição em 15 de novembro. Os próximos debates serão na Praça Nossa Senhora da Salete (Centro Cívico), Praça Santos Andrade (Centro) e também no bairros, que ainda serão definidos. As datas, porém, ainda não foram definidas. O prefeito e candidato à reeleição Rafael Greca (DEM) não participou da primeira edição. Saiba o que os candidatos falaram no primeiro debate informal.

+Leia mais! Pandemia e grupo de risco podem decidir eleição pra vereador em Curitiba

Estiveram no debate da Praça da Espanha terça os candidatos João Arruda (MDB)Camila Lanes (PCdoB)Fernando Francischini (PSL)Letícia Lanz (Psol)Paulo Opuszka (PT)Professor Mocellin (PV)Professora Samara (PSTU) e Eloy Casagrande (Rede).

O debate de terça-feira foi realizado a poucos metros da casa de Greca. Os candidatos participantes reclamam da ausência do prefeito não só neste debate informal, mas também no primeiro debate na TV, no começo do mês, na Banderirantes. Na ocasião, o prefeito afirmou que não participaria do debate na Band por falta de condições sanitárias de prevenção à covid-19, o que foi rechaçado pela emissora. Os outros candidatos acusaram o prefeito de fugir dos debates.

>>>Tudo sobre os candidatos no Guia dos Candidatos da Tribuna do Paraná

Greca critica debates informais

“A legitimidade de todo debate pressupõe o conhecimento de causa. Ficou claro que meus adversários não o tem, pois a estratégia dos mesmos é de fazer ataques orquestrados à minha gestão e à minha pessoa. Preferia que eles tivessem apresentado suas propostas para a cidade. Para mim o desaforo é a ausência do argumento”, disse o prefeito Greca, em nota à Tribuna do Paraná.

+Leita também! Selfie do voto e boca de urna virtual: celular pode te complicar nas eleições