Provas, trabalhos e a pressão de uma rotina de muitos estudos são amenizados pela presença de simpáticos e carinhosos cachorros. Graças ao “Programa de Cães Terapeutas”, cães agora visitam semanalmente alunos da Pontifícia Universidade do Paraná (PUCPR), em Curitiba, contribuindo com a redução dos níveis de estresse e ansiedade dos estudantes. E não é só isso.

+ Mania Animal: Sofrimento, abandono e exploração de cachorros em Curitiba

A presença dos animais também tem ajudado os jovens a superar dificuldades, entre elas, a adaptação à fase adulta e a aquisição de novas responsabilidades, como explica a psicopedagoga da PUCPR Ana Lucia Lacerda Michelotto.

“Encontrar o equilíbrio entre estudo, família, amigos e trabalho externo é, muitas vezes, um processo desafiador para os acadêmicos, por isso, como universidade, temos a responsabilidade de buscar alternativas para essas questões”, diz Ana Lucia.

+ Mania Animal:Cachorro gordinho? Conheça os perigos da obesidade animal

As ações com os pets na PUCPR acontecem durante todo o semestre letivo. Durante um dia da semana, os cães ficam à disposição para interação com os universitários. Na primeira semana de aula e durante semanas de provas, as atividades são divididas em duas equipes e separadas por Escola.

+ Mania Animal: Cachorro ronca? Saiba o que pode causar tanto barulho!

E de acordo com a instituição – pioneira em usar os animais como suporte psicológico para os estudantes – a implementação do programa de pet terapia já tem apresentado resultados: além de reduzir a ansiedade, tristeza, frequência cardíaca, pressão arterial e colesterol, contato com os animais é um forte aliado no combate à depressão e ao isolamento social, favorecendo a aproximação entre a comunidade estudantil.

+ Mania Animal:Ranking revela os nomes de cachorro preferidos pelos brasileiros

“A presença de um cão em um ambiente educacional melhora a concentração, atenção, motivação e relaxamento, refletindo na diminuição dos níveis de estresse que inibem a aprendizagem e o desempenho efetivo. Além disso, a presença do cão cria uma atmosfera social agradável, componente essencial para um bom funcionamento executivo e de relacionamento dentro do ambiente acadêmico,” explica Ana Lucia.

Cães e voluntários participam do projeto. Foto: Divulgação/PUCPR.

Amigo Bicho

As atividades com o cães terapeutas na PUCPR são frutos de uma parceria com o “Projeto Amigo Bicho” e acontecem de modo voluntário. As duplas de cães e acompanhantes são previamente selecionadas e treinadas para visitas em instituições. Na universidade paranaense, os voluntários são acompanhados por estagiários dos cursos de Psicologia e Medicina Veterinária.

Cães voluntários do Projeto Amigo Bicho.
Foto: Reprodução/Facebook

Escreva pra gente! Quer contar uma história, sugerir um tema ou publicar a foto de um animal disponível para adoção? Mande um e-mail para animal@tribunadoparana.com.br!

Adoção responsável

Tati é uma filhotinha de dois meses, que já recebeu a primeira dose de vacina. Alegre e ativa, ela deve ter porte médio quando adulta. Pra adotá-la, com o compromisso da castração paga e agendada, fale com a Carol (41) 99981-6052.