Como você já deve estar sabendo, Glenda Kozlowski deixou a Globo após 27 anos e será apresentadora do reality show Uma Vida, Um Sonho, produzido pelo SBT e pela LCA Entertainments & Sports. A atração deve ir ao ar entre os meses de maio e junho de 2020, nas manhãs de domingo. 

Mas Glenda não é primeira ex-apresentadora do Esporte Espetacular que muda de casa em busca de novos projetos. Em 2009, Mylena Ciribelli trocou a Globo pela Record. Na ocasião, a mudança surpreendeu muita gente. Com mais de 30 anos de televisão, na nova emissora, passou fazer reportagens externas, diferente do que fazia na Globo. 

+Leia também: Galã Bruno Gagliasso não é mais ator da TV Globo

Foi uma nova experiência para ela, que no início de carreira ganhou destaque nacional ao apresentar o Manchete Esportiva, na extinta TV Manchete.  Também atuou na Rádio Fluminense nos anos de 1980. Lá, Mylena falava de rock e apresentava bandas nacionais, como Os Paralamas do Sucesso, Legião Urbana, entre outras. 

Glenda, que substituiu Mylena na apresentação do Esporte Espetacular, também pode ter sucesso nessa nova empreitada. Na Globo, Glenda chegou a ser narradora durante dos Jogos Olímpicos do Rio 2016. Na nova função, a jornalista dividiu a opinião do público. Muitos elogiaram, outros nem tanto.

+Leia também: Bairro nobre de Curitiba pode ganhar novo polo gastronômico; entenda!

Mas foi um marco. Afinal, Glenda foi a primeira narradora da história da TV Globo.  A Fox Sports também abriu espaço nas narrações para o time feminino do jornalismo, inclusive na Copa do Mundo masculina. Agora precisa continuar. Que venham outras por aí e em outras modalidades. As comentaristas também ganham espaço, principalmente após a Copa Feminina, com transmissões pela Rede Globo. Novos mercados para elas atuarem. Ótimo!