Um projeto de lei municipal protocolado nesta semana pelo vereador Alex Rato (PSD) pretende criar um novo polo gastronômico em Curitiba, que seria batizado como Petit Batel. A área abrangeria o quadrilátero formado pelas ruas Desembargador Motta, Alferes Ângelo Sampaio, Doutor Carlos de Carvalho e Comendador Araújo. “O Petit Batel é um conceito desenvolvido por moradores, empresários, comerciantes e artistas da região, no coração do Batel”, justifica o autor.

+Leia também: Professores voluntários ajudam jovens de Curitiba a entrar na faculdade

“O conceito segue exemplos como os de Londres (Nothing Hill), Nova York (Chelsea Market) e Bogotá (Zona T)”, explica Alex Rato, que anexou abaixo-assinado com 104 assinaturas favoráveis à criação do polo gastronômico. O parlamentar diz que a proposta articula quatro eixos de ação: urbanidade, conectividade, convivência e turismo. “Ali, estão inúmeros restaurantes, livrarias, teatros, cinemas, cafeterias e galerias de arte, administrados na sua maioria por empresários curitibanos de nascença ou por opção, que escolheram a nossa cidade para realizar seus sonhos”.

+Leia também: Veja quais municípios correm o risco de desaparecer no Paraná

As iniciativas que criam polos gastronômicos se baseiam no artigo 121 do Plano Diretor, que determina o incentivo à criação de “aglomerações urbanas, caracterizadas por localizarem-se em locais de passagem comercial, capazes de promover transformações para a expansão de produtos e serviços de natureza gastronômica, através da formação de parcerias, acordos e convênios, aumentando a condição de produção local, aproximando os agentes do setor e permitindo a qualificação permanente do segmento, em prol do crescimento econômico e social, assim como o fortalecimento da identidade local”.

Neste sentido, o Plano Diretor estipula que os polos gastronômicos podem receber incentivos da Prefeitura de Curitiba, como a flexibilização de projetos de caráter provisório que utilizem o passeio; a autorização simplificada para eventos; a permissão simplificada para intervenções decorativas temporárias; a realização de treinamento e qualificação de mão de obra; a preferência para fechamento de ruas em datas comemorativas; e estudos para ampliação de linhas e horários do transporte coletivo.

Espetáculo gratuito celebra aniversário de hospital e causa bloqueios no trânsito