Milhares de brasileiros com diabete tiveram suas dietas alteradas em razão da quarentena. É o que revela uma pesquisa inédita feita com 1.701 pessoas e que mostrou como a pandemia alterou seus cotidianos, controle da doença, padrão de alimentação, atividade física, acesso a medicamentos e serviços de saúde.

+Leia mais! Ter pulmão forte para evitar gravidade pelo coronavírus exige atitude preventiva

O estudo identificou que 59,5% dos entrevistados apresentaram redução nas atividades físicas; 59,4% observaram variação na glicemia e 38,4% adiaram ou cancelaram suas consultas médicas. A pesquisa foi coordenada pelo vice-presidente da International Diabetes Fedaration (IDF), Mark Ugliara Barone, também membro do Departamento de Educação da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). As informações são da Agência Brasil.

+Viu essa? Alimentação piorou durante a pandemia de coronavírus, aponta pesquisa

O distanciamento social ou físico era esperado para que essas pessoas estivessem protegidas. Ao mesmo tempo, não se sabia quais impactos isso teria sobre a rotina e os comportamentos, o que acabou levando à piora da glicemia de boa parte dessa população. Como se sabe, o aumento dos níveis ou da variabilidade da glicemia levam esses indivíduos a um grupo de risco ainda muito mais elevado para gravidade da Covid-19, se infectados”, disse o pesquisador.

+Viu essa? Soro feito do sangue de cavalo pode ter anticorpos superpotentes contra coronavírus

Para Barone, entre os comportamentos de destaque que possivelmente contribuíram para esse impacto sobre a glicemia, destacam-se a redução de atividades físicas e o cancelamento ou adiamento de consultas e exames. “Neste momento, essas pessoas deveriam ser orientadas e ter suas terapias ajustadas à nova rotina por profissionais de saúde”, disse.

Outro dado que chamou a atenção do pesquisador é que 79% não receberam seus medicamentos e insumos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para o período de 90 dias. “[Essa seria a] principal medida para proteger essa população para evitar saídas mensais de casa”.

Leia também!  Suplementação de zinco para prevenir covid-19 pode ter efeito contrário. Entenda!