Um casal foi preso em flagrante em sua residência na tarde de sexta-feira (26), em Paranaguá, no Litoral do Paraná, com tabletes de cocaína escondidos em uma mala. Com eles também estavam uma espingarda e material de flutuação para o içamento de drogas em navios na região portuária. A prisão ocorreu no cumprimento de dois mandados de busca e apreensão realizados na residência do casal e num sítio em Alexandra, distrito de Paranaguá.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, nossos blogs exclusivos e os Caçadores de NotíciasVem com a gente!

Segundo a Polícia Federal (PF), responsável pela prisão, investigações em andamento sinalizaram que os locais de busca eram utilizados para armazenar drogas. Após a localização do entorpecente, o casal foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia de Polícia Federal em Paranaguá. Durante a ação, policiais federais do Grupo de Pronta Intervenção (GPI) tiveram o apoio do Grupamento de Operações Aéreas (GOA) da Polícia Civil do Paraná.

Agora, a investigação irá apurar se o entorpecente tem relação com os demais carregamentos de drogas apreendidos este ano no porto de Paranaguá. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 9ª Vara Federal da Justiça Federal, em Curitiba. Se condenados, a dupla poderá ter pena de até 15 anos de reclusão.

Possível ligação com a semana passada

Na terça-feira (23), outros três mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Federal durante a operação Seguimento, que terminaram com 734 kg de cocaína apreendidas em uma casa em Guaratuba, no Litoral do Paraná. Além da droga, segundo a polícia, foram apreendidos ainda um relógio de luxo, um caminhão, duas camionetes, bloqueadores de rastreador de caminhão e material para embalagem de drogas.

Foram cumpridos dois mandados de buscas na cidade do litoral, sendo um num barracão e um numa casa, local onde a droga foi localizada, além de outro numa residência em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Os mandados foram expedidos pela 14ª Vara Federal.

Já no sábado (20), uma equipe do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) interceptou 3,3 toneladas de cocaína em uma marina de Guaratuba, no Litoral do Paraná, na que foi considerada a maior apreensão do ilícito no estado até agora. A droga teria como destino a Europa e, se comercializada, poderia render até R$ 3 bilhões aos traficantes – o triplo do “lucro” no mercado nacional. Três pessoas foram presas.

Os entorpecentes foram encontrados no barracão da marina e em um dos dois barcos usados no esquema para transportar os pacotes até um navio, que seguiria destino internacional. O produto estava organizado em tabletes armazenados dentro malas de viagem e no forro do barracão, já prontos para serem enviados à Europa.

Barcos e veículos também foram apreendidos, assim como R$ 15 mil em dinheiro vivo encontrado com os criminosos. Pelo tamanho das embarcações, estima-se que cada uma poderia transportar até uma tonelada de drogas.

Todas as investigações estão em andamento na Polícia Federal e as operações de tráfico desbaratadas na terça-feira, na sexta-feira e no sábado passado podem estar relacionadas.

Empresário que matou vizinho por som alto vai a júri popular