Clóvis Arns, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, fez um alerta e um apelo para a sociedade com relação às necessidades de cuidados com a covid-19. Segundo ele, Curitiba e o Paraná podem viver um período de caos se a população não se conscientizar e respeitar as medidas de proteção ao coronavírus. Nesta terça-feira (1º), o governo do Paraná decretou um toque de recolher válido das 23h às 5h e que prevê regras e fiscalização da população.

“O alerta é que nesse momento, Curitiba, várias cidades do Paraná e do Brasil, vivem o pior momento da pandemia. A ponto de, se a curva ascendente continuar, de acordo com esses números de casos novos que têm sido alarmantes a cada dia, vamos entrar no caos, no colapso do sistema público e particular de saúde”, disse o médico infectologista em entrevista ao Bom dia Paraná, da RPC, desta quarta-feira (02).

+Leia mais! Coronavírus avança e Conselho Regional de Medicina faz alerta máximo: “profissionais de saúde no limite”

Arns fez um apelo novamente aos jovens, para que eles não saiam, não promovam aglomerações. “Jovem, não vá para festas, festas clandestinas. Para você, a covid-19 pode ser leve, nem sempre, mas para os seus pais e avós, pode ser grave e fatal”, alertou o médico especialista. A secretária de saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, fez um apelo semelhante, pedindo para que os jovens se cuidem. “Quantas pessoas esse jovem pode estar matando?”, desabafou.