Um dia após registrar recorde de mortes por coronavírus desde o início da pandemia na sexta-feira (31), quando foram registrados 24 óbitos, Curitiba registrou 15 mortes pela covid-19 neste sábado (1.°). O sábado também registrou 619 novas infecções por coronavírus.

A capital paranaense caminha para a marca de 20 mil pessoas infectadas. Com os dados deste sábado, Curitiba chega a 19.945 casos e 563 mortes por covid-19 desde 11 de março. Cinco óbitos aguardam resultado de exame para saber se foram vítimas do coronavírus.

LEIA MAIS – Julho sozinho concentra 66% das infecções e 60% das mortes por covid-19 no Paraná

Porém, de acordo com a secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, os números indicam que Curitiba pode estar entrando em um platô – quando não há aumento significativo de novos casos, mas também não há queda no número de infecções. “A gente acredita estar chegando no platô. Mas isso não significa que as pessoas possam sair comemorando. Precisamos do apoio de todos para o número de casos desça. O momento é de muita atenção para que a gente estabilize esses quadros e possa ter uma curva de descida”, enfatizou a secretária na live do boletim epidimiológico de sexta-feira.

As 15 vítimas fatais deste sábado tinham entre 48 e 91 anos de idade. Eram seis mulheres e seis homens. Desses óbitos, 13 ocorreram nas últimas 48 horas. Uma morte foi segunda-feira (27) e outra na quinta-feira (30). Doze pacientes que perderam a vida já apresentavam comorbidades ou fatores de risco para a covid-19.

Ocupação de UTI

Os pacientes já recuperados em Curitiba desde o início da pandemia são 13.622. Porém, 5.760 pessoas estão infectadas, podendo transmitir o vírus. Outros 597 pacientes aguardam resultado de exames que confirmem ou descartem a infecção.

VEJA MAIS – Quem usa máscara se proteje da covid-19 e, se for infectado, pode ter menos sintomas

Os pacientes internados até este sábado em Curitiba são 549, sendo 241 em UTI. Ou seja, a taxa de ocupação dos 345 leitos de UTIs do SUS exclusivos para covid-19 neste sábado é de 86%. Lembrando que não apenas os casos confirmados da doença, mas todos os pacientes internados com sintomas suspeitos de síndrome respiratória aguda grave, vão para os leitos exclusivos covid-19.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?