Mais um hospital particular de Curitiba emitiu um comunicado informando que deixa de receber pacientes com covid-19 por causa de lotação máxima atingida. É o Hospital Marcelino Champagnat. Curitiba registrou 11.232 casos ativos de covid-19 na cidade, segundo boletim desta segunda-feira.

+Leia mais! “Quantas pessoas esse jovem pode estar matando?”, desabafa secretária sobre aglomerações

Nesta segunda-feira (23) foi o Hospital Sugisawa, que não recebe mais pacientes de cocid-19 por causa do aumento expressivo de casos de coronavírus dos últimos dias, o pronto atendimento dos hospitais está no limite da sua capacidade.

No domingo, foi o Hospital Nossa Senhora das Graças que deixou de receber pacientes de covid-19 pelo mesmo motivo.

Tem sintomas?

A prefeitura de Curitiba orienta as pessoas que apresentem sintomas de covid-19 a ligarem antes de procurar qualquer atendimento. “Em caso de suspeita de contato com alguém positivo ou sintomas como coriza, tosse, febre, dor de garganta, dor no corpo, ligue para o (41) 3350-9000 que vamos acompanhar e dar as orientações”, alertou a secretária de saúde de Curitiba, Márcia Huçulak.

Veja o aviso na íntegra:

O Hospital Marcelino Champagnat informa que, devido ao aumento expressivo do número de casos de Covid-19 na cidade de Curitiba, o Pronto Atendimento está atuando no limite de sua capacidade instalada. Cumpre esclarecer que todos os pacientes que buscarem o Pronto Atendimento serão submetidos à estratificação de risco e atendidos conforme escala de gravidade, sendo priorizados os casos mais graves. Os casos mais leves serão orientados a buscar atendimento em consultórios médicos com horário agendado ou demais serviços de emergência disponíveis.
Além disso, no presente momento os leitos estão com 100% de ocupação.