enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Madeira!

Derrubada de centenas de araucárias chama a atenção na região de Curitiba

  • Por Alex Silveira
Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná

A derrubada de um grande número de araucárias em três propriedades rurais de Almirante Tamandaré, na Grande Curitiba, chamou a atenção da população do município na primeira semana deste mês de maio. Denúncias do corte das árvores chegaram à prefeitura e ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP), depois que moradores perceberam a movimentação de máquinas arrancando as araucárias pela raiz. A propriedade fica na localidade Jardim Silvana, próxima da Casa do Agricultor, com a entrada principal a Rua dos Pinheiros, na altura do número 680. Cerca de mais de 100 árvores teriam sido derrubadas e as denúncias indicariam que não havia autorização para isso.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

No entanto, em contato com o IAP e com a prefeitura a reportagem apurou que uma licença para a colheita da madeira das araucárias tramitou em dezembro de 2018, com a liberação do corte. Segundo o IAP, foram emitidas três autorizações florestais para colheita da madeira em áreas contíguas, que têm matrículas de terreno diferentes, mas pertencem ao mesmo local. A vistoria para a emissão da autorização foi realizada por dois engenheiros do órgão.

Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná

Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná

“Foi constatado pelo IAP que havia um laudo florestal, emitido por um engenheiro contratado pelo proprietário, apontando que as araucárias foram plantadas em linha, por isso elas poderiam ser extraídas. Portanto, o que houve não foi uma derrubada de araucárias, mas a colheita da madeira, que é permitida nesses casos”, explicou Lucas Umbria, chefe regional do IAP, que voltou a fazer uma vistoria ao local na tarde desta segunda-feira (6), mas não notou nenhuma irregularidade.

+ Leia mais: Tarado é preso após assediar mulher dentro de ônibus em Curitiba

Ainda segundo Umbria, houve uma comoção na região por causa do corte das árvores, que, para ele, não é algo muito agradável de se ver, porém o laudo do tipo de plantação das araucárias em linha foi constatado. O chefe regional do IAP diz que há dois tipos de plantio para serem levados em conta nas análises: o plantio cruzado e o plantio em linha. “O plantio cruzado dá mais abrangência da copa das árvores na área plantada e espessura dos troncos. Já o plantio em linha ganha em quantidade. Por ter sido feito em linha, o corte é permitido. E por ser plantio, não se considera o trabalho de retirada como corte de vegetação, e sim, como colheita da madeira”, aponta.

+ Leia mais: Quer parar de fumar e não consegue? Tratamento gratuito busca voluntários em Curitiba

Para o IAP, o corte de araucárias é permitido em alguns casos. “Quando há um pedido de utilidade pública ou interesse social, quando há risco de queda e, no terceiro caso, a colheita do plantio”, afirma Lucas Umbria. “O terceiro caso é o mais comum de ocorrer, mas ele é feito em áreas isoladas, quase ninguém vê. No caso de Tamandaré, a área citada está mais próxima do meio urbano e isso pode ter incentivado as denúncias”.

araucarias almirante tamandare atila alberti9

Outros tipos de projeto que envolvam o corte de araucárias não permitem o corte, por exemplo, os pedidos de extração para a construção de uma empresa ou fábrica que abrangem árvores nativas. “Não era o caso dessa área. Foi analisado somente o pedido de colheita. Não temos registro de pedido de corte para empreendimentos no local. Pode ser que no futuro apareça, mas, no momento, não há nada nesse sentido”, finaliza Lucas Umbria.

+ Leia ainda: PRF flagra motorista dirigindo a 196 km/h na BR-277 no fim de semana

A prefeitura de Almirante Tamandaré revelou que foi até o local para fiscalizar a ação que ocorria na propriedade, após receber a informação sobre as araucárias. Como havia a autorização para a derrubada, o proprietário não foi autuado.

Antes do fechamento da matéria, a reportagem tentou contato telefônico com o proprietário dos terrenos, mas não obteve sucesso. Na tarde de sexta-feira (3), pela cerca das propriedades, de onde foram produzidas as fotos da reportagem, era possível ver os troncos das árvores armazenados pelo terreno.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Água consumida pelos paranaenses está contaminada com agrotóxicos

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

27 Comentários em "Derrubada de centenas de araucárias chama a atenção na região de Curitiba"


CRISTIANO ALESSIO
CRISTIANO ALESSIO
16 dias 16 horas atrás

Tá, então o cara vai lá , faz um plano de corte, planta a araucária tudo dentro dá lei, e aí vem um vizinho metido a ambientalista, daqueles que não cuidam dos próprios cachorros, e que na primeira oportunidade vai soltar o bicho em alguma esquina, vai lá e faz uma denuncia?! Tô na no tô ba

Tiago Ribas
Tiago Ribas
15 dias 16 horas atrás

Parabéns ao vizinho fez o correto denunciar! Se cada um fazer a sua parte, muito coisa pode melhorar! Infelizmente as nossas pífias fiscalizações só funciona através de denuncias!

tobias mattos
tobias mattos
16 dias 9 horas atrás

O vizinho fez uma denúncia dentro de seus direitos legais, usando os canais apropriados, para os órgãos ambientais competentes. Exerceu a cidadania. Se estava tudo regularizado, melhor para o dono do terreno. Exercer cidadania dessa maneira não tem mal nenhum.

CRISTIANO ALESSIO
CRISTIANO ALESSIO
16 dias 7 horas atrás

Acharam o vizinho fofoqueiro

tobias mattos
tobias mattos
16 dias 9 horas atrás

Ontem mesmo tinha uma notícia de um sujeito roubando grades da canaleta do biarticulado na cara dura, com transeuntes passando. Faltou um “vizinho enxerido” para “soltar o bicho”. Nós temos mais que fiscalizar mesmo.

CRISTIANO ALESSIO
CRISTIANO ALESSIO
16 dias 17 horas atrás

Ele está colhendo uma área de plantio ou reflorestamento, com autorização prévia, a qual é concedido antes mesmo do plantio, conforme plano de corte..
Está dentro dá lei! Pra esquerda, lei e subjetiva! Só quando ele Precisam!!

Clovis Clóvis
Clovis Clóvis
16 dias 21 horas atrás

O que podemos esperar de um país onde um deputado é multado pescando em uma reserva ambiental?
Não paga a multa, vira presidente e exonera o fiscal? É isso mesmo.

Flavio Steiner
Flavio Steiner
16 dias 19 horas atrás

O que esperar de um país onde um presidente é preso por ser um comprovado ladrão? E uma presidentE é demitida por incompetência total?

Elcio Rinaldim
Elcio Rinaldim
17 dias 12 horas atrás

Com certeza deve ter político por trás disso.

Andressa Silva
Andressa Silva
17 dias 12 horas atrás

kkkkkk vcs acham mesmo q se tivesse irregular..o iap nao seria o primeiro a ir la aplicar aquela ‘multa’…

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas