Empreendedorismo

Curitibano desiste de vender frango e fatura hoje mais de R$ 1 milhão

William Volkmann, o Mr. Sofá. Foto: divulgação.

Achar o emprego ideal é uma tarefa um tanto quanto desafiadora para qualquer um. E com William Volkmann a história não foi diferente. Sua primeira experiência profissional foi como atendente no mercadinho da família, em Curitiba. Desde então fez todo tipo de bico, como revender muambas e consertar celulares – até que decidiu abrir um comércio de frango assado na rua aos domingos.

Apesar do sucesso inicial do negócio, o curitibano decidiu que queria mais, e apostando na segurança do franchising resolveu investir em uma franquia de monitoramento de automóveis. A escolha se mostrou errada, uma vez que a franqueadora estava mais preocupada em vender unidades do que auxiliar seus colaboradores. O resultado não poderia ser outro – em seis meses ele quebrou, levando consigo todas as suas economias e acumulando dívidas nos cartões de crédito.

LEIA TAMBÉM:

>> Sorveteria tradicional de Curitiba, A Formiga vai reabrir após incêndio criminoso

>> Trecho perigoso da BR-476 tem acidente gravíssimo com bloqueio de pista e morte

Tudo parecia perdido quando um vizinho lhe convidou para trabalhar com ele no segmento de limpeza de sofá. Lá, William conheceu um mercado que sempre esteve presente, mas que pouco se sabe sobre. Então, após anos de serviço e desenvolvendo uma paixão crescente pela atividade, decidiu largar o emprego e, em 2013, criou sua própria empresa de higienização de estofados – a Mr. Sofá.

“Quando a gente chega em casa cansado do trabalho, queremos descansar no sofá. É um dos bens mais preciosos que temos dentro de casa, mas ninguém sabe exatamente como cuidar dele. A empresa surgiu com essa ideia de simplificar um serviço que, eventualmente, todos precisamos”, afirma o CEO.

Quem também participa do negócio é Imarlei, que administra a matriz, em Curitiba. Enquanto isso, o empresário fica responsável pela parte de produtos e expansão da marca.

Pioneira em unir serviços e produtos

O catálogo de serviços da empresa é recheado, e inclui limpeza, hidratação, higienização e impermeabilização de estofados, carpetes e tecidos, entre outros. Os preços variam, mas o ticket médio é de R$360. Além disso, a marca se destaca por ser a única no mercado a oferecer produtos e aplicações no mesmo local, o que diminui o custo e aumenta a eficiência do serviço prestado.

“Foi uma ideia que surgiu de uma necessidade. Eu queria oferecer um serviço de melhor qualidade, mas com um preço mais acessível. E percebi que, nessa indústria, ou você faz a limpeza ou fabrica o produto. Então pensei, por que não unir as duas atividades? Dessa forma eu consigo aplicar um preço mais baixo que o da concorrência, além de fidelizar o cliente em relação a serviço e produto”, explica.

A criação da linha própria começou com uma receita simples na lavanderia de casa, e um investimento aproximado de R$1.000. Desde então, a produção escalonou e passou a ser desenvolvida em parceria com uma empresa química. Ao todo, foram gastos mais de R$200 mil com pesquisa e desenvolvimento de produtos.

Além dos materiais de limpeza, William também passou a criar equipamentos próprios e inéditos no mercado. O primeiro deles foi a escova rotativa (patente registrada), que facilita a lavagem por parte do técnico, enquanto prolonga o resultado. Ele também está terminando o processo de patente de outra utilidade, que deve facilitar o transporte do material necessário para executar o serviço.

“Ao lavar um estofado antigamente, se usava uma escova simples na mão, mas após o terceiro o dia o resultado não era o mesmo. Busquei uma solução de politriz com escova, que era mais rápido e não cansava o braço. Mas a alta rotação da politriz fazia com que a água fosse arremessada para todos os cantos da casa, e o local parecia uma cena de crime. Dai veio a ideia de colocar um paralama e virar ela para o sentido contrário”, contextualiza.

Além das funcionalidades práticas, a linha de produtos exclusivos da Mr. Sofá também é focada em práticas de sustentabilidade. Todos os artigos possuem embalagens biodegradáveis, e são ecologicamente corretos, sem prejudicar o ambiente de aplicação.

De franqueado quebrado a franqueadora responsável

Desde a abertura da empresa, em 2015, William Volkmann formulou o negócio através do modelo de franquia. Entretanto, antes de iniciar a formatação, ele sabia da importância de se construir um nome que fosse referência no setor. Assim, atuou durante seis anos de forma independente, até começar o processo de franchising em meados de 2021.

“Quando fui franqueado de outra marca, o que eu senti mais falta era de uma matriz que me desse suporte. Por isso, antes de sair por aí vendendo franquia, quis criar um negócio economicamente sustentável, e desenvolver uma equipe que pudesse me auxiliar na gestão e treinamento de novos franqueados. Eu não quero crescer em cima de franquias, quero crescer ao lado delas”, comenta o empresário.

Atualmente, a rede conta com três unidades – a matriz, em Curitiba, e duas franquias, a primeira aberta em 2021, em Cuiabá, e a segunda em Joinville, em 2023 – e um faturamento anual de R$1.2 milhão. Agora, com o modelo de negócio aprovado pelo mercado, e uma equipe de gestão por trás, a meta é terminar o ano com mais de 80 unidades.

Um dos fatores que contribuem para a rentabilidade da franquia é a simplicidade do negócio – por ser uma atividade realizada a domicílio, não há necessidade de ponto físico ou de funcionários (o próprio franqueado pode realizar os tratamentos), o que diminui consideravelmente o custo da operação. Isso faz com que o investimento inicial seja baixo, de aproximadamente R$27 mil.

Apesar do investimento baixo, o faturamento médio mensal de uma unidade é de R$24 mil, com uma margem de lucro de 50% (aproximadamente R$12 mil). Isso faz com que o breakeven (ponto de equilíbrio) seja de apenas um mês, enquanto o prazo de retorno do investimento é de cinco meses.

Bruno Mars em Curitiba! E não será apenas um show! Preços e ingressos!
Ô Yeah yeahhhh!

Bruno Mars em Curitiba! E não será apenas um show! Preços e ingressos!

Por que a gasolina em Curitiba é mais cara que o resto do Paraná??
Respondido!

Por que a gasolina em Curitiba é mais cara que o resto do Paraná??

Curitibano foi longe demais?? Você provaria esse crepes de pinhão?
Inusitado!

Curitibano foi longe demais?? Você provaria esse crepes de pinhão?

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.