A vitória sobre o Brasil de Pelotas por 1×0, na noite desta terça-feira (15), na Vila Capanema, foi apertada, mas o técnico Matheus Costa gostou do que viu. O Paraná Clube fez um jogo seguro defensivamente e tomou poucos sustos. O treinador destacou o início arrasador do Tricolor, que conseguiu encurralar o time xavante e garantiu a vitória antes do primeiro minuto de jogo.

“A gente poderia ter ampliado para não causar aquele certo desespero no final, mas controlamos bem. Mérito da nossa equipe, que iniciou o jogo com muita velocidade e muita intensidade, já criando situações de gol. É a característica da competição. Não deu para fazer o segundo gol, também não toma. É uma vitória de todo o elenco”, avaliou ele.

Colado no G4 e dois pontos atrás do Coritiba, quarto colocado, o Paraná terá outra partida dentro de casa, quando encara o vice-lanterna Figueirense, neste sábado (19), às 19h, na Vila Capanema. Apesar da condição ruim do adversário, Matheus Costa não prevê nenhuma facilidade e projeta mais um duelo decisivo para as pretensões do Tricolor na Série B.

“Temos que nos preparar bem, sabemos que tem mais uma decisão no sábado. Engana-se quem acha que será um jogo fácil. O Figueirense mostrou isso nestes últimos jogos. Será mais um duelo difícil, que temos que ser intensos e competitivos do início ao fim para buscar mais três pontos”, acrescentou o comandante paranista.

+ Confira a classificação completa da Série B!

O treinador também elogiou as atuações do meia Jhemerson e do meia-atacante Alesson, que foram as novidades na escalação diante do Brasil-RS.

“Pouca gente esperava o Jhemerson. Se a gente falasse há três rodadas no Jhemerson, poucos iriam acreditar nele. O Alesson teve uma sequência nem sendo relacionado. A gente dá prioridade para aqueles que estão se destacando no dia a dia. Dentro dessas oportunidades, vamos analisando a melhor situação”, concluiu.