A vitória nos pênaltis sobre o Cascavel, neste domingo (17), e a consequente classificação para a final da Taça Barcímio Sicupira amenizam um pouco a crise e o clima tenso no Coritiba, que viveu uma semana turbulenta, com a eliminação da Copa do Brasil e a saída do técnico Argel Fucks. No entanto, não diminuem a pressão sobre a diretoria, que segue no mercado em busca de um novo treinador.

+ Leia também: Confira como foi a classificação do Coxa pra final

Ninguém no Coxa confirma nada, mas alguns nomes já foram procurados e até especulados. Dois deles largam em ‘vantagem’. O primeiro deles é Cláudio Tencati. O ex-comandante de Londrina e Atlético-GO foi consultado por pessoas ligadas ao clube, mas não recebeu nenhuma proposta oficial dos dirigentes.

O outro é Thiago Larghi, que trabalhou no Atlético-MG em boa parte do Campeonato Brasileiro do ano passado. Aos 37 anos, o técnico, que vinha da base do Galo, assumiu o time ainda no Campeonato Mineiro, no lugar de Oswaldo de Oliveira e passou boa parte da temporada como interino, sendo efetivado em julho e mandado embora em outubro.

Último trabalho de Tencati foi no Atlético-GO, em 2018, mas técnico fez história no Londrina. Foto: Paulo Marcos/Atlético-GO
Último trabalho de Tencati foi no Atlético-GO, em 2018, mas técnico fez história no Londrina. Foto: Paulo Marcos/Atlético-GO

Lá, comandou a equipe mineira em 49 jogos, com 23 vitórias, 12 empates e 14 derrotas, totalizando 55% de aproveitamento. O perfil do jovem comandante é o que mais agrada o presidente Samir Namur e o diretor de futebol Rodrigo Pastana.

+ Mais na Tribuna: Toledo bate o Operário e pega o Coritiba na final da Taça Barcímio Sicupira

Além deles, Paulo Bonamigo e Ney Franco, que já passaram pelo Coritiba, também estão na pauta. Bonamigo trabalhou no Coxa entre 2002 e 2003 e em 2006. Na primeira passagem, foi campeão paranaense em 2003 e no mesmo ano levou o time ao quinto lugar no Brasileirão, garantindo uma vaga na Libertadores de 2004. Já na segunda vez, falhou na missão de recolocar o clube na Série A. O treinador atualmente está no Al Qadisiyah, da Arábia Saudita.

Ney Franco também passou duas vezes pelo Alviverde. Entre 2009 e 2010, foi rebaixado no Brasileirão, mas no ano seguinte deu a volta por cima com os títulos do Paranaense e da Série B. Voltou em 2015, mas teve resultados fracos no Brasileirão e acabou sendo demitido. Atualmente está sem clube, mas em 2018 recolocou o Goiás na elite do futebol brasileiro.

No entanto, por conta da semifinal da Taça Barcímio Sicupira, as negociações com nenhum dos candidatos foi para frente. A ideia é retomar nesta segunda-feira (18) e definir o quanto antes o novo comandante, que deve chegar e fazer sua estreia já no próximo domingo (24), na final do primeiro turno do Paranaense, contra o Toledo, no Couto Pereira.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!