Não durou nem dez dias a passagem do atacante Keirrison pelo CSA. Anunciado no dia 14 de junho, o jogador de 30 anos sequer foi apresentado e no último final de semana foi dispensado pelo clube alagoano. Tudo por conta do condicionamento físico do atleta.

“O Departamento Médico do Centro Sportivo Alagoano (CSA), em conjunto com o departamento de futebol profissional e a preparação física, entende que o atleta Keirrison de Souza Carneiro terá um tempo de preparação superior ao desejado pela equipe, e, por esse motivo, informamos que não teremos tempo hábil para esta espera. O campeonato exige uma integração imediata”, explicou o CSA, em nota oficial.

+ Leia também: Aos poucos, Coritiba vai esvaziando o departamento médico

A contratação era a chance da volta por cima de Keirrison, que voltaria a defender um time da Série A do Campeonato Brasileiro. Porém, este foi mais um capítulo na fase descendente da carreira do jogador, que no passado chegou a ser o artilheiro do Brasil.

Sem jogar há mais de um ano – a última vez foi em 26 de maio de 2018, pelo Londrina -, o atacante marcou apenas um gol nas duas últimas temporadas, quando defendeu, além do Tubarão, Arouca, de Portugal, e o Coritiba. Neste período, entrou em campo apenas 11 vezes. Muito por causa de lesões, problemas pessoais e até queda na performance.

https://twitter.com/CSAoficial/status/1139665498696822786

Início

Revelado pelo Coxa em 2006, o K9 chamou a atenção em 2007, no ano da conquista do título da Série B, quando marcou 21 gols em 58 jogos. No ano seguinte, foi um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro, com 21 gols, ao lado de Washington, do Fluminense, e Kléber Pereira, do Santos.

+ Mais na Tribuna: Velhos conhecidos do Trio de Ferro se reúnem por boa causa

As atuações chamaram a atenção do Palmeiras, onde não demorou para brilhar. Foram apenas seis meses no clube paulista. O suficiente para balançar as redes 24 vezes em 35 jogos. Uma passagem meteórica porque foi contratado pelo Barcelona, da Espanha. A ida para a Europa é que atrapalhou sua carreira e depois disso ele nunca mais foi o mesmo.

Último clube de Keirrison foi o Londrina, no primeiro semestre do ano passado. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube
Último clube de Keirrison foi o Londrina, no primeiro semestre do ano passado. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube

Nunca chegou a atuar pelo clube catalão, sendo emprestado a Benfica, de Portugal, Fiorentina, da Itália, Santos e Cruzeiro, antes de retornar ao Coritiba, onde viveu mais um drama na carreira.

+ Viu essa? Por onde andam algumas figuras do futebol paranaense?

Joelho atrapalhou carreira

Logo no primeiro ano como profissional, em 2006, o K9 rompeu os ligamentos cruzados do joelho e precisou passar por uma cirurgia. No final de 2011, na Raposa, conviveu com o mesmo problema e terminou a recuperação na volta ao Coxa. Porém, no ano seguinte, antes mesmo de voltar a jogar, sofreu uma nova ruptura dos ligamentos, que o tirou mais de uma temporada dos gramados.

100% recuperado deste trauma, o atacante não conseguiu repetir o desempenho de antigamente e foi pingando nos clubes. Em 2016, no Londrina, até teve uma participação destacada, mas muito longe do que prometia quando surgiu para o futebol. Agora, perdeu uma nova oportunidade de provar que ainda tem qualidade e terá que buscar um novo clube para jogar.