O zagueiro Alan Costa, do Coritiba, está em alta. Após um 2018 amargo, em que foi muito questionado por seu desempenho, ele iniciou 2019 com tudo: marcou gols nas duas partidas do Alviverde até aqui. O jogador tem se mostrado fundamental para a equipe, que com 4 pontos somados, é líder do grupo B na Taça Barcímio Sicupira, o primeiro turno do Campeonato Paranaense.

+ Leia mais: Para o treinador, Coritiba teve bom jogo e mau resultado

O defensor assinalou o segundo gol do Verdão na goleada por 4×0 em cima do Foz do Iguaçu no último domingo (20) e marcou o único do Coxa no empate por 1×1 diante do Maringá, nesta quarta-feira (23). Curiosamente, diante do mesmo adversário da primeira rodada, Alan Costa protagonizou em 2018 um lance bizarro, que o fez ser alvo de críticas e até piadas. Na ocasião, ele tomou um elástico do atacante Luccas Brasil, na derrota do Verdão por 3×1 para o time da Tríplice Fronteira.

+ Mais do Coxa: Wilson assume responsabilidade por empate do Coxa

Depois disso, o zagueiro foi perdendo espaço no grupo, treinava apenas em separado e chegou a ser oferecido por empréstimo a outras equipes, porém decidiu permanecer no Couto Pereira aguardando uma nova chance. Alan Costa voltou a ser acionado somente na reta final da Série B do campeonato Brasileiro do ano passado, mas foi agora, no início do Estadual, que vem se destacando.

+ Saiba tudo: Veja como foi o empate do Coritiba com o Maringá

Em entrevista coletiva, o técnico Argel Fucks, que foi o responsável por tirar o atleta da geladeira, elogiou o zagueiro. “Ninguém desaprende a jogar de uma hora para a outra. Quando cheguei aqui, era um cara que estava sendo massacrado por um lance. Ele sempre foi um jogador que se impôs muito e faz gols. Sempre cobrei, pois não fez nenhum no ano passado. É um atleta que confio e dou oportunidade”, explicou Argel, que assumiu a equipe no final do ano passada, na rodada 28 do Brasileirão, e no jogo seguinte tratou de escalar Alan Costa como titular.

+ Confira os jogos e a classificação do Campeonato Paranaense

Argel destacou que o bom resultado apresentado pelo jogador é consequência do esforço e da persistência. “Isso é fruto do trabalho dele, a gente só dá a chance. O que fizemos com o Alan, fazemos com todos. É claro que é gratificante e é isso que a gente quer. Ele jogou mesmo com o nariz fraturado, isso tem que ser valorizado”, arrematou o treinador alviverde.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!