Oito toneladas de entorpecentes
foram incinerados ontem.

Quarenta e dois quilos de cocaína pura foram apreendidos ontem à tarde, no Aeroporto Santana, em Ponta Grossa. A droga estava em poder de Edson Almeida Karpinski e Ivan Luís Bartolomei, ambos com 55 anos, e era transportada em duas malas de viagem. Os traficantes, que já tem antecedentes criminais pelo mesmo delito, embarcaram em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul e pretendiam levar a cocaína para São Paulo.

De acordo com a Polícia Federal, responsável pelas prisões, a cocaína está avaliada em R$ 600 mil. Esta está sendo apontada como uma das maiores apreensões desse entorpecente no Paraná. Conforme apurou o delegado Beno Loewenstein, a droga iria ser transportada de carro para Curitiba e depois levada à capital paulista. Ela pode ter vindo da Bolívia e caso esta suspeita seja confirmada, fica configurado o tráfico internacional de entorpecentes. Há suspeita também de que a dupla apanhada em flagrante faça parte de uma quadrilha internacional que está sendo investigada em todo o País.

Perseguição

Os presos chegaram a colocar as malas com a droga dentro de um veículo e quando perceberam a aproximação da polícia, tentaram fugir. Houve perseguição. Seis policiais estavam no aeroporto, em três viaturas descaracterizadas, uma vez que já tinham informações da chegada da cocaína. Os acusados foram autuados em flagrante e possivelmente hoje a Polícia Federal forneça mais detalhes a respeito da prisão e da procedência da droga.

Mais prisões

Também a Promotoria de Investigações Criminais (PIC), através do Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gerco), prendeu na manhã de ontem, em Guaíra – Oeste do Estado – Jossimar Marques Soares, conhecido como “Polaco”, acusado de tráfico de drogas. Buscas feitas na casa do suspeito possibilizaram a localização de 27 quilos de maconha e um quilo de haxixe. O grupo especial estava em Guaíra desde o início da semana, para investigar denúncias referentes ao tráfico. Policiais militares também participaram da prisão.

Queima

Ainda ontem, a Polícia Federal destruiu oito toneladas de drogas apreendias no Estado, em ações realizadas em Foz do Iguaçu, Guarapuava e Guaíra. A destruição aconteceu nos fornos da empresa Frimesa Sudcoop, em Medianeira, e se trata de apenas um quarto do total de entorpecentes que foram apreendidos em 2001, 2002 e 2003, e que também deverão ser incinerados, tão logo a Justiça autorize.

Somente este ano a PF apreendeu no Paraná 27 toneladas de maconha, 503 quilos de cocaína pura, 10 quilos de haxixe, sete quilos de crack e 4.418 frascos de lança perfumes. Foram presos 348 traficantes e lavrados 247 flagrantes (em alguns flagrante há mais de um envolvido preso).