Ninguém sabe quem matou Peterson.

O ajudante de mecânico Peterson Rubi Ignaszenski, mais conhecido como “Peteco”, 19 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça, à 1h30 da madrugada de ontem, no quarto de uma casa, na Rua Dois, esquina com a Rua Presidente Cordeiro, no Jardim Acrópole, Cajuru.

De acordo com amigos da vítima, eles se reuniram para fazer uma festinha. Dois dos rapazes saíram para comprar bebidas, enquanto Peterson e seu colega Márcio José da Silva Almeida, 25 anos, ficaram na residência. O som estava alto e Márcio disse não ter ouvido os disparos. Ele contou apenas que viu um rapaz com uma blusa de capuz saindo do quarto, mas afirmou não conhecer. Quando os outros amigos retornaram, encontraram Peterson sem vida e avisaram a Polícia Militar.

No local foi aventada a possibilidade de roleta russa, já que no chão havia quatro cartuchos intactos, calibre 38, e um deflagrado, mas esta hipótese foi descartada, já que não foi encontrada nenhuma arma. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.