enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Presos traficantes que agiam em Curitiba e litoral

Um academia de ginástica em Matinhos foi fechada pelo Denarc

  • Por Karen Bortolini

Uma quadrilha suspeita de envolvimento em tráfico de anabolizantes do Paraguai para o litoral foi desmantelada. Os integrantes são de Matinhos, Guaratuba e Curitiba e vendiam os produtos em uma academia de ginástica. Dois homens continuam foragidos.

Foram presos Leandro Santos Silva, o “Nego Bomba”, 28 anos, Marcos Silas Neves de Souza, da mesma idade, Danielly Santana Raso, 24, Adriana Matilda Cardoso de Jesus, 35, Lucas Ricardo Ferreira dos Santos Rodrigues, 22, César Augusto Alves da Silva, 19, e Adelmo Ribeiro de Souza, 42. Todos estão presos em Piraquara e Curitiba por associação ao tráfico. A polícia procura ainda por Roberto Willian Luvizotto e Fábio de Jesus Fieltz.

Armas

Policiais da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) apreenderam 620 comprimidos e 188 anabolizantes injetáveis, dois revólveres calibre 38, duas pistolas, R$ 166 mil em dinheiro, joias, celulares, óculos de marca e nove veículos de luxo, que teriam sido comprados com o dinheiro do tráfico.

Leandro era o proprietário da academia de Matinhos que foi fechada. Ele quem levava os clientes para sua casa para fazer as aplicações, local onde foi apreendido o conteúdo.

A delegada Aline Manzatto contou que as investigações iniciaram há dois meses e resultaram na prisão dos líderes da quadrilha, que alimentavam financeiramente o negócio do tráfico. A operação iniciou após as prisões de Lucas, César e Adelmo, no mês passado, em Guaratuba. Eles portavam dois revólveres calibre 38 e uma pistola. “Eles foram capturados com R$ 1,5 mil e 200 gramas de crack quando levavam para Leandro, em Matinhos”, contou a delegada

Ponto

Leandro, Silas e Danielly foram presos no dia 21. Lucas, que havia sido preso por tráfico também responde por associação. José Carlos Alegre, 50 anos, foi preso em Guaratuba e também responderá pelo mesmo crime. Na manhã de ontem, Adriana foi capturada por ter um ponto de venda das drogas. A delegada destacou que Silas foi apontado como participante de um duplo homicídio em Matinhos.

De acordo com o Aline a venda de qualquer tipo de anabolizantes no Brasil é crime. Ela informou que as drogas serão queimadas, as armas destruídas, e o dinheiro irá para o Tribunal de Contas da União, para ser distribuídos entre entidades que combatem o tráfico de drogas.

Anderson Tozato
Fábio e Roberto são procurados pela Denarc.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas