enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Crime resolvido

Polícia diz que agente foi morto em assalto

Com a captura do trio, polícia considera o caso encerrado

  • Por Redação

Outro homem foi preso suspeito de envolvimento no assassinato do agente penitenciário Jefferson Tadeu dos Santos Andrade, 50 anos, morto na semana passada, no Ahu. Cléverson de Borba Laufer, 27, é apontado como fornecedor da arma do crime. Alexandre Lopes Cardoso, 41, autor dos disparos, e Davi Geraldo Costa, 46, que deu carona para o atirador, tinham sido presos na quarta-feira, pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).

A partir do depoimento dos suspeitos, a Delegacia de Homicídios, confirmou que Jefferson foi vítima de latrocínio (roubo com morte). “Alexandre é ladrão de carro, confessou que recebeu encomenda para roubar um Golf e assumiu que em todos os roubos que pratica usa arma de fogo”, declarou o delegado Cristiano Quintas. Alexandre negou que conhecesse o agente e afirmou que atirou, porque a vítima reagiu.

Carona

No mesmo dia da prisão de Alexandre, a polícia também prendeu Davi, motorista do Sandero vermelho que deu fuga ao atirador. O detido alegou que apenas dava carona, sem saber as intenções de Alexandre. Porém, o rapaz não soube explicar por que estava com o carro roubado. Na quinta-feira, a polícia prendeu Cléverson, acusado de fornecer a arma do crime. O suspeito nega.

Encontro

Jefferson foi assassinado com dois tiros, na tarde de quarta-feira da semana passada, na Rua Gabriela Mistral, no Ahu. Ele aguardava uma pessoa, em seu Golf, quando foi abordado pelo assaltante. A polícia esclareceu que ele tinha marcado um encontro com alguém, que não tem qualquer ligação com o crime.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas