Falta de sinalização e de uso do cinto de segurança provocou uma tragédia em Fazenda Rio Grande, na tarde de ontem. Uma mulher morreu e, seus dois filhos e o marido foram levados em estado grave ao Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, devido à colisão entre um carro e uma caminhonete.

O acidente aconteceu em um cruzamento, na via marginal da BR-116, no quilômetro 129, no Bairro Gralha Azul. Segundo o motorista da caminhonete Everson Oliveira Souza, 29 anos, a pista não possui sinalização.

Sem saber, ele entrou na contramão e bateu de frente com o Escort, dirigido por Helder Tenório Araújo. “Tentei desviar e joguei a caminhonete para o barranco, mas ele também teve a mesma idéia e desviou para o mesmo lado”, lamentou o motorista.

Imprudência

Helder e o filho de 10 anos foram socorridos pela ambulância da concessionária que administra a rodovia. A filha de 5 anos teve que ser levada com o helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Andréia Carraro de Araújo, 26, morreu na hora.

Segundo o policial rodoviário Luiz Carlos, a marginal é pista única e acompanha o sentido da rodovia, no entanto, não há placas de sinalização, o que pode ter confundido os motoristas. “No Escort, todos estavam sem cinto de segurança. Quando as crianças foram socorridas, estavam embaixo dos bancos traseiros”, completou.