A promessa de emprego garantido, no Canadá, atraiu pelo menos cinco haitianos que moram em Curitiba, que pagaram de R$ 2 mil a R$ 5 mil pela “nova vida”. Só que eles não receberam nem a passagem de ida. As vítimas registraram queixa no 1.º Distrito Policial e Bob Hamnel Deenee, 40 anos, foi preso. Nascido na Costa Rica, ele foi morar no Canadá ainda criança. Segundo a Polícia Federal, a situação de Bob no país, como refugiado, está legal.

Segundo o delegado Vinícius Borges Martins, na quarta-feira, um haitiano foi à delegacia denunciar o golpe. “Fizemos o boletim de ocorrência e perguntei se mais pessoas tinham caído. Ele disse que sim e eu pedi que as trouxesse”, disse. “Por enquanto, cinco vítimas fizeram boletim, mas temos ciência de outras sete que foram enganadas”.

Conforme os haitianos relataram à polícia, Bob oferecia emprego no Canadá, dizia que arrumaria toda a documentação, mas precisava do dinheiro para a papelada. Duas vítimas relataram ter pago R$ 5 mil e três pagaram R$ 3 mil. “Como a família dele mora no país, ele mostrava que tinha contatos em Quebec para ludibriar as vítima”, comentou o delegado.

Receptação

Na quarta-feira os policiais foram até a casa de Bob. Na garagem, havia um veículo com alerta de roubo. Por isso, o homem foi preso em flagrante por receptação. Ele deve responder ainda por estelionato e aliciamento para fins de imigração. De acordo com Vinícius, o suspeito já tinha sido preso, há dois anos, por prometer a estudantes de inglês intercâmbio nos Estados Unidos. À polícia, Bob alegou que a documentação para a viagem dos haitianos está atrasada e que o carro roubado pertencia à ex-mulher dele.