Foto: Átila Alberti

Gerson Lima apresentava ferimentos profundos na cabeça.

Um dia antes de completar 40 anos, Gerson Luciano Costa Lima foi encontrado morto, por volta de 7h50 de ontem, dentro de uma manilha, no Canal Belém, córrego que passa entre a rodoviária e o estacionamento da América Latina Logística (ALL), na esquina das Ruas Mariano Torres e Afonso Camargo, em Curitiba. Ele estava de bruços, sem calças, com a cueca arriada e a camisa enrolada na cabeça, e apresentava ferimentos profundos na testa.

Segundo o policial militar Marial, do 20.º Batalhão, o corpo foi encontrado por um funcionário da Urbs, que fazia manutenção no terreno. ?O local é privado e cercado com arame, mas mesmo assim é freqüentado por assaltantes e usuários de drogas. Além de muito lixo, perto do corpo foi encontrado uma carteira com os seus documentos, diversas garrafas quebradas e uma tesoura?, frisou.

Curiosos e funcionários da rodoviária disseram que alguns pedintes moram no local, inclusive a manilha é um local de refúgio nos dias de chuva. ?Sempre tem vários pedintes sentados embaixo das árvores, inclusive, tem uma mulher que mora por aqui com uma criança recém-nascida?, contou uma mulher que não quis ser identificada.

O perito Eumir, do Instituto de Criminalística, fez análises prévias do local e identificou que Gerson foi ferido com um instrumento contundente na cabeça. Questionado sobre a possibilidade de Gerson ter sofrido violência sexual, principalmente por estar seminu e de bruços, o perito disse que somente exames complementares poderão confirmar essa possibilidade.