O volume de cheques devolvidos por falta de fundos voltou a bater recorde em julho no país. No mês passado, foram devolvidos 16,8 cheques a cada mil compensados. Foi o segundo maior índice de cheques devolvidos desde 1991, quando o levantamento começou a ser feito pela Serasa.

O recorde foi atingido em maio deste ano, quando o índice atingiu 17,6 cheques a cada mil compensados.

O indicador da Serasa leva em conta a quantidade de cheques a cada mil devolvidos por falta de fundos. Ou seja, em julho o índice foi 16,8 cheques a cada mil devolvidos.

O índice de julho é 10,4% maior que o medido no mesmo mês de 2002. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)