O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou há pouco, em reunião plenária, o pedido da coligação Lula Presidente, sobre a alteração do limite de gastos de campanha para o segundo turno das eleições. No pedido, que foi examinado pelo ministro Carlos Madeira, o candidato do PT alegou que era preciso aumentar aos R$ 36 milhões declarados, o valor de mais R$ 12 milhões para outros gastos com organização e divulgação da campanha eleitoral. (Valor Online)