O corpo de uma mulher foi encontrado às margens do Rio Belém na tarde desta sexta-feira (4), no Uberaba, em Curitiba. Ela foi achada por um morador da região, que passava pelo local e estranhou a quantidade de lixo reciclável agrupada na beira do rio. O corpo estava com as pernas amarradas e tinha sinais de violência. A polícia suspeita que a mulher tenha sido levada para o local em plena luz do dia. A achado foi registrado por volta das 15h, Rua Canal Rio Belém, próximo de uma escola municipal.

+Leia também: Família faz reunião do terror pra arquitetar morte de parente. Filho está foragido!

Segundo o delegado Tito Barrichello, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), chama a atenção o fato do corpo ter sido levado ao local durante o dia, assim como o lixo comercial presente na cena do achado.

“Vamos apurar o que ocorreu e dar uma resposta aos cidadãos curitibanos. Não é comum que criminosos desovem um cadáver em plena luz do dia. A princípio, é uma mulher, com sinais de estar amarrada pelas pernas, mas ainda aguardamos a chegada da perícia para se aproximar da cena. Só aí poderemos confirmar a suspeita”, disse Barrichello.

Quem achou a mulher foi o auxiliar de serviços gerais Joaquim Silva, 52 anos. “Eu estava indo numa casa de material de construção. Vi o lixo jogado e resolvi olhar. Ninguém joga tanto lixo assim por aqui. Foi aí que encontrei o corpo e fui pedir ajuda para avisar a polícia”, relatou.

+ Leia ainda: Em atitude inusitada, PM volta ao local de morte em Piraquara e se solidariza com vizinhos

A polícia informou que vai investigar o lixo encontrado no local. “É um lixo comercial. Copos de plástico, pratos de plástico e outros materiais de revenda. Isso pode indicar um norte para a investigação”, apontou Barrichello.

A Polícia Militar (PM) isolou a área. Também orientou os curiosos para não fecharem a passagem de veículos pela Rua Canal Belém, que é estreita. Os demais órgãos criminais foram acionados. O corpo será encaminhado ao Instituto Médico-Legal de Curitiba (IML).

Após terceiro furto na mesma farmácia, populares ‘caçam’ ladrão e conseguem pegá-lo