Presos da Central de Flagrantes no bairro do Portão, em Curitiba, iniciaram uma rebelião na madrugada desta terça-feira (7) devido à superlotação na carceragem. A revolta ocorreu quando os detidos souberam que mais gente estaria sendo encaminhada para o local que abriga mais de 60 presos, sendo que a capacidade é para 35. É a segunda confusão que acontece no local, após outro princípio na última semana.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Na confusão, os prisioneiros bloquearam a porta de acesso para as grades e chegaram a quebrar canos de água que ficam dentro da instalação. Para evitar qualquer transtorno ainda maior, os policiais civis que estavam de plantão pediram apoio aos colegas do Centro De Operações Policiais Especiais (Cope).

Ao depararem com o motim, as autoridades utilizaram disparos de arma não letal e bombas de efeito moral. Com a ação, o controle da Central de Fragrantes voltou à normalidade e não houve fuga de presos.

Corpo de Bombeiros

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi chamada já que a porta da cela chegou a entortar e não abria. Os presos foram retirados da cela e devem ser transferidos nesta terça.

Na cara dura, homem rouba grades da canaleta no meio do trânsito