Ao discursar na reunião de cúpula dos países membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a ampliação da composição do órgão. "Não é admissível que o conselho continue a operar com um claro déficit de transparência e representatividade", afirmou Lula.

"A boa governança e os princípios democráticos que valorizamos no plano interno deve igualmente inspirar aos métodos de decisão coletiva e multilateralismo", acrescentou.

O Conselho de Segurança é o órgão da Organização das Nações Unidas que discute e decide sobre assuntos relacionados aos conflitos armados e à segurança do mundo. Hoje, apenas cinco membros permanentes têm direito a veto e voto no conselho: China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia.

A reunião está sendo realizada na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, Estados Unidos.