enkontra.com
Fechar busca

Política

Assembléia

Ônibus de Curitiba não vão parar! Greve foi descartada, por enquanto!

Assembléia de motoristas e cobradores coloca pressão na gestão Greca contra a proposta de adoção de bilhetagem eletrônica em Curitiba

  • Por Cecília Tümler - Gazeta do Povo
Assembléia decidiu que categoria não vai entrar em greve, mas promete paralisar o transporte coletivo caso seja aprovada a bilhetagem 100% eletrônica em Curitiba. Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo
Assembléia decidiu que categoria não vai entrar em greve, mas promete paralisar o transporte coletivo caso seja aprovada a bilhetagem 100% eletrônica em Curitiba. Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Os motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba não vão entrar em greve. Pelo menos por enquanto. A decisão foi tomada em assembleia da categoria na tarde desta quinta-feira (8) na Praça Rui Barbosa, no Centro. A paralisação seria uma reação da classe em resposta à proposta do prefeito Rafael Greca (PMN) encaminhada à Câmara de Vereadores para adoção do sistema de bilhetagem eletrônica em toda a rede, o que geraria a extinção do cargo de cobrador de todas as linhas.

Apesar de não optarem pela greve, a categoria deixa um recado ao prefeito, com quem vão tentar agendar uma reunião via Sindicato de Motoristas e Cobradores de Curitiba e região (Sindimoc): se não chegarem a um acordo para os cargos de cobradores não acabarem, a possibilidade de paralisação retorna.

“Queremos usar a greve como ultimo recurso. Nosso objetivo é conversar com o prefeito para evitar isso, fazer tudo pelo diálogo primeiro”, afirma o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira.

Durante a assembleia, a categoria reforçou, ainda, a intenção de continuar as ações contrárias à proposta de Greca. Já nesta terça-feira, o grupo planeja fazer uma caminhada entre a sede do Sindimoc, no Centro, e a prefeitura, no Centro Cívico, para chamar a atenção da população sobre as possíveis demissões. Além disso, os trabalhadores se comprometeram a dialogar com os vereadores para explicar os motivos da categoria para não aprovar a pauta.

Projeto

De acordo com o projeto do prefeito, a medida visa trazer mais agilidade ao transporte coletivo, além de aumentar a segurança para os passageiros e os trabalhadores do sistema. Segundo a mensagem enviada pelo prefeito aos vereadores, o pagamento das passagens pelo sistema eletrônico reduziria em 90% o número de assaltos nos ônibus.

Assembléia decidiu que categoria não vai entrar em greve, mas promete paralisar o transporte coletivo caso seja aprovada a bilhetagem 100% eletrônica em Curitiba. Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

Trabalhadores se reuniram na Praça Rui Barbosa para decidir se entravam em greve ou não. Foto: Divulgação/Sindimoc

Para o Sindimoc, entretanto, a medida é “absurda e descabida” diante do número de desempregados no país. “Levantamento que o Sindimoc fez em 43 cidades do Brasil mostra que em todas as cidades em que o cobrador foi retirado a passagem não caiu de preço”, defende a entidade logo após o início da tramitação do projeto.

Os representantes do sindicato também afirmam que a substituição dos cobradores por máquinas não contribuiriam para acabar com os assaltos nos ônibus. “Hoje o que mais acontece é arrastão, o que envolve os passageiros também. Até por que já foi o tempo em que a gaveta do cobrador era o motivo do assalto, se o ladrão pegar dois telefones celulares já cobre todo o dinheiro da gaveta”, afirmou o presidente do Sindimoc

Já o Sindicato das Empresas de Transporte de Curitiba e Região (Setransp) considera a possibilidade da greve “desproporcional e descabida”, já que o projeto ainda está na fase inicial de tramitação na Câmara. Ainda segundo a entidade patronal, a pauta dos trabalhadores estaria desrespeitando parte do que foi acordado em convenção coletiva.

“O Setransp está cumprindo o que foi acordado na Convenção Coletiva: garantindo estabilidade por 12 meses, dando ciência aos trabalhadores e disponibilizando a requalificação”, diz a nota emitida segunda-feira (5).

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Clientes levam golpe de R$ 300 mil de agência turismo e ficam a ‘ver navios’

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

2 Comentários em "Ônibus de Curitiba não vão parar! Greve foi descartada, por enquanto!"


MAIOR DO ESTADO
MAIOR DO ESTADO
12 dias 22 horas atrás

Só vou acreditar em greve justa o dia que não tiver sindicato envolvido…

Eivaldo Dantas de Medeiros
Eivaldo Dantas de Medeiros
12 dias 23 horas atrás

O prefeito Rafael Greca e sua equipe da Secretaria de Transportes de Curitiba, não estão pensando em quantos pais de família dessa categoria podem ficar desempregados? Ou pensam que são só mais um número nas estatísticas do desemprego no país? Ok, vamos modernizar mas sem prejudicar ninguém!

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas