Um grupo formado por 17 sem-teto esteve ontem à tarde na Câmara Municipal da capital protestando contra a falta de política para a habitação. De acordo com um dos coordenadores do Movimento Nacional pela Luta da Moradia, Anselmo Schwertner, que fez discurso durante dez minutos, o objetivo era denunciar os problemas de moradia no município. “A Câmara está ciente de que precisa aprovar orçamento maior para a questão da moradia”, comentou. No início da noite de ontem, era esperada a presença do secretário estadual do Trabalho e Promoção Social, padre Roque Zimmermann, na antiga sede do Banestado, onde cerca de 40 famílias de sem-teto estão alojadas desde o último sábado.