enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Mil inquéritos de Curitiba ficaram sem encaminhamento

Razão foi a paralisação dos delegados e peritos criminais da PF

  • Por Cláudia Palaci

Mais de mil inquéritos que tramitam em Curitiba ficaram sem encaminhamento ontem, devido à paralisação de 24 horas dos delegados e peritos criminais da Polícia Federal. Cerca de 120 servidores cruzaram os braços na na cidade como sinal de advertência ao governo federal. Em todo o Estado, somente casos de emergência foram atendidos, segundo o diretor regional da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF/PR), Gastão Scheffer Neto.

As categorias podem suspender as atividades por tempo indeterminado, a partir do próximo dia 30, caso o governo federal se negue a negociar o pedido de recomposição salarial de 37,5%, o reajuste referente às perdas com a inflação desde 2006, data do último aumento. Também estão no pacote de reivindicações: realização de concursos públicos, reestruturação das chefias e unidades, não contingenciamento do orçamento da Polícia Federal, arquivamento do projeto que extingue a aposentadoria policial e aprovação da indenização de fronteiras.

Promessa

Novas paralisações estão agendadas para os dias 22, 23, 28 e 29 deste mês. Assembleias regionais vão decidir se acatam ou não o indicativo de greve sugerido pela ADPF. Há promessa do Ministério de Planejamento de apresentar proposta aos servidores nesta semana.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas