A lei que proíbe o fumo em ambientes fechados de uso coletivo entra em vigor no dia 19 de novembro. Mas estará valendo em todos os órgãos da prefeitura de Curitiba já a partir de 5 de outubro. A determinação de tornar todos os ambientes da Prefeitura livres de cigarro – ou qualquer outro produto fumígeno – 45 dias após a publicação da lei é do vice-prefeito e secretário municipal da Saúde, Luciano Ducci.

“Assim, em novembro, toda a estrutura e o corpo funcional da administração municipal estarão plenamente adaptados”, acredita Ducci, referindo-se ao tempo necessário para eliminar a prática do fumo em locais hoje restritos e tolerados mas que, quando a lei entrar em vigor, não servirão mais a essa prática.

A Prefeitura tem 32,5 mil servidores ativos dos quais, segundo pesquisa realizada em 2002, menos de 18% são fumantes. Esse percentual corresponde à média de fumantes no município, segundo pesquisa coordenada pelo Ministério da Saúde.

O secretário de Governo Municipal, Rui Hara, observou que, além das reuniões com os coordenadores de cada área da Prefeitura, também haverá encontros de sensibilização específicos para servidores fumantes. “Queremos mostrar a eles que a nova lei é um marco de amadurecimento da cidadania e que vem para proteger a saúde de todos, inclusive dos fumantes que são minoria entre a população e podem parar de fumar”, disse.