Tiros de advertência foram disparados neste sábado por forças pró-Rússia, que impediram a entrada de uma missão militar estrangeira na Crimeia, de acordo com um repórter da Associated Press.

O grupo multinacional de oficiais militares da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) tentou entrar na península, mas foi parado por homens armados.

Rajadas de armas automáticas foram disparadas para o ar e as autoridades foram informadas que não tinha autorização para entrar na Crimeia, de acordo com um repórter da AP que os acompanha. Não houve feridos. Fonte: Associated Press.