Um confronto nas cercanias da capital comercial do Casaquistão deixou cinco militantes e dois soldados do governo mortos, disseram promotores neste domingo, em uma violência que pode irritar as autoridades no momento em que tentam conter um aumento da atividade islâmica e de outros militantes no país.

O confronto ocorreu quando os serviços de segurança da vila de Boraldai encontraram suspeitos procurados pelo assassinato no mês passado de dois policiais em Almaty, disse a Procuradoria Geral em um comunicado.

Autoridades não forneceram o nome do grupo nem deram sua afiliação, mas disseram que estavam armados e planejando ataques em Almaty.

O confronto se encaixa em um padrão de violência relacionada a islâmicos, em que mais de 30 pessoas foram mortas neste ano no Casaquistão. As informações são da Associated Press.