A produção de veículos e máquinas agrícolas no Paraná apresentou aumento de 9,83% no primeiro semestre, em comparação com o mesmo período do ano passado, apesar da queda de 23,13% registrada em junho, em comparação com o mês anterior. Mas a notícia mais alentadora divulgada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba e Região Metropolitana foi a contratação, no mês passado, de 400 funcionários para a fábrica de tratores e colheitadeiras da New Holland, que também aumentou a produção diária de 45 para 63 tratores e de 14 para 18 colheitadeiras.

Em junho, praticamente todas as empresas instaladas no Paraná apresentaram queda na produção. A Volkswagen teve queda de 27,93% (4.416 unidades foram produzidas); a Volvo, de 27,68% (405 unidades entre caminhões e ônibus); a Renault, de 24,44% (4.674 unidades); a Audi, de 17,50% (811 unidades), e a Case New Holland, de 8,69% (1.125 unidades).

Na produção de comerciais leves, a queda registrada pela Volks foi de 12,19% (para 922 unidades) e a da Nissan, de 3,17% (para 703 unidades). Somente a Renault apresentou aumento, de 1,05% (96 unidades).

Na comparação do primeiro semestre com o mesmo período do ano passado, a Volkswagen (veículos de passeio e uso misto) e a Volvo tiveram quedas de 10,69% e 0,8%, respectivamente. A Nissan teve o maior aumento, de 511,59%, visto que a produção era incipiente no ano passado. Segundo o sindicato, os funcionários da unidade de utilitários da empresa deverão ter férias coletivas de 10 dias a partir de 15 de setembro.

Na Volkswagen, cada um dos dois turnos teve corte de uma hora na jornada, em razão da diminuição na produção de veículos. A expectativa é de que haja um reaquecimento com a produção do lançamento Tupi. O sindicato reivindica ainda o retorno da produção da Saveiro, que foi transferida para São Paulo em junho depois de um ano na unidade de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

A direção da empresa também negocia um contrato de exportação do Golf para a China. “A nossa preocupação é desafogar os pátios, que estão lotados, e manter os funcionários”, diz o presidente do sindicato, Sérgio Butka. Este ano foram criados 308 empregos, elevando o total de postos de trabalho para 7.591 em junho.