A produção industrial brasileira ficou menor no mês de abril, segundo a pesquisa Sondagem Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada nesta terça-feira. O índice que mede o nível de produção registrou 45,3 pontos no mês passado, ante 54,6 pontos de março. Em abril de 2011, o índice de produção ficou em 47,2 pontos.

Já o índice que mede o nível médio de Utilização da Capacidade Instalada (UCI) ficou em 71% em abril, ante 72% em março. Em abril de 2011, foi de 73%. De acordo com a CNI, em uma escala de 0 a 100, os valores acima de 50 indicam aumento da atividade, do emprego, acúmulo de estoque indesejados e o nível de UCI acima do usual.

Segundo a CNI, o cenário industrial segue negativo. A confederação avalia que uma vez passado o efeito da sazonalidade positiva em março, os resultados da sondagem industrial de abril mostram “que não houve mudança no cenário de dificuldades apresentado pela indústria”. A CNI ressalta, ainda, que os índices mostram queda do emprego pelo sétimo mês consecutivo e novo recuo da produção.

Outro problema é que os estoques voltaram a aumentar e se distanciar do nível desejado. Em abril, o índice de evolução dos estoques ficou em 50,9 pontos (49,8 pontos em março), e o índice efetivo em relação ao planejado alcançou 53,0 pontos (51,6 pontos em março). Aqui, marcas acima de 50 pontos representam acúmulo de estoques indesejados. A pesquisa Sondagem Industrial foi realizada de 2 a 15 de maio com 1.924 empresas, das quais 671 de pequeno porte, 757 médias e 496 grandes.