Os juros futuros seguiram renovando mínimas, assim como o dólar ante o real e moedas emergentes e ligadas a commodities, após o resultado fraco do relatório de emprego dos Estados Unidos, de setembro, o payroll, reforçar a percepção de espaço para mais afrouxamento monetário pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). O relatório trouxe geração de 136 mil empregos em setembro, abaixo da mediana das projeções coletadas pelo Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), de 150 mil.

A taxa de desemprego caiu de 3,7% para 3,5%, e o salário médio por hora se contraiu mensalmente 0,04%, ante previsão de alta mensal de 0,20%.

Às 10h47, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 4,86%, de 4,87% no ajuste anterior.

O vencimento para janeiro de 2023 marcava 5,95%, de 5,98% no ajuste anterior, enquanto o DI para janeiro de 2025 exibia 6,57%, na mínima, de 6,61% no ajuste de ontem.