O países do G-20 (grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo) vão concordar em impor encargos mais altos aos bancos importantes ao sistema financeiro. A informação foi dada pelo chefe da divisão de bancos e conglomerados financeiros da Comissão Europeia, Patrick Pearson. Os chefes de estado do G-20 reúnem-se nos dias 24 e 25 de setembro, em Pittsburgh, nos Estados Unidos.

Segundo Pearson, o G-20 concordará em “identificar grupos importantes ao sistema e aplicar um encargo de capital mais alto para aqueles grupos bancários internacionais.” Ele disse ainda que os líderes do G-20 também vão pedir que o Conselho de Estabilidade Financeira elabore planos detalhados, em um período de um ano, sobre como regulamentar os bancos que são considerados grandes demais para falir.

No entanto, Pearson disse que, além de estabelecer encargos de capital mais elevados para esses grupos, os ministros de Finanças do G-20 ainda não têm claro como vão supervisionar ou limitar os bancos que são considerados sistêmicos, ou grandes demais para falir. “Esta é a parte menos desenvolvida desse programa no G-20”, acrescentou.

Os ministros e presidentes dos bancos centrais do G-20, que se reuniram em Londres no último dia 4 para discutir propostas que os líderes possam finalizar no encontro de Pittsburgh, concordaram em desenvolver “exigências mais duras” para firmas importantes ao sistema. As informações são da Dow Jones.